Simone Tebet diz que vai propor ouvidoria feminina em estatais

Senadora de MS tenta se viabilizar como alternativa para a chamada terceira via
| 02/07/2022
- 11:44
Agência Brasil
Agência Brasil - A senadora Simone Tebet durante reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado para apreciar e votar as nove emendas apresentadas à proposta de reforma da Previdência (PEC 6/2019).sil)

A senadora Simone Tebet (MDB-MS), pré-candidata à Presidência, vai propor na próxima semana a criação de uma ouvidoria feminina em todas as estatais do País. "Já que o compliance dessas entidades não escutam ou nem reconhecem o que é um assédio moral ou sexual, uma ouvidoria feminina, com mulher ouvindo o que as outras têm a dizer, nós teremos diferença", afirmou durante evento em Salvador (BA).

"Temos um governo misógino, não respeita as minorias, não respeita a democracia", disse Tebet sobre as acusações de assédio que pesam contra o ex-presidente da Caixa, Pedro Guimarães. "Este caso é um entre milhares. Devia ser para demissão sumária. Não foi uma denúncia, são várias."

Tebet cumpre agenda junto a Roberto Freire, presidente do Cidadania e que participa da coordenação da pré-campanha da emedebista.

Pela manhã, ela se encontrou pelas ruas da capital baiana com outro pré-candidato, Ciro Gomes. Ele disse que Tebet é perigosa, por ser a postulante com menos rejeição nas pesquisas. Nas redes sociais, Tebet publicou foto com Gomes e escreveu: "Bahia é terra de todos. Democracia e civilidade. Adversário não é inimigo. O Brasil precisa de tolerância e respeito."

Ambos tentam se viabilizar como alternativa para a chamada terceira via, em opção aos atuais favoritos na disputa, o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Os dois, favoritos nas pesquisas eleitorais, também estão participando de na cidade.

Veja também

A medida vale até o julgamento do mérito do requerimento de registro da candidatura, do qual o ministro é o relator

Últimas notícias