Semana política teve tiros em sessão, nova aliança partidária e nomeação de prefeito interino

'Tiroteio' em sessão plenária foi um dos assuntos mais comentados durante a semana
| 21/05/2022
- 09:00
João Henrique Catan testou positivo para Covid-19
João Henrique Catan testou positivo para Covid-19 - Reprodução

A semana política de MS foi marcada por novas alianças partidárias, também tem deputado querendo ganhar engajamento em rede social e o uso assoberbado do cartão corporativo por uma chefe de gabinete.

Entre os fatos, o afastamento indeterminado do prefeito de Cassilândia, Jair Congo Boni (PSDB) foi marcante para os munícipes, que agora seguem com chefe de executivo interino, Valdecy da Costa (PSBD). No entanto, a nomeação foi feita após muita insistência e diferente dos demais vice, Valdecy preferiu aguardar a decisão da Câmara Municipal.

Sabemos que em ano eleitoral vale tudo para ganhar visibilidade e parece que o deputado estadual (PL) deu conta do recado, quando usou a declaração de voto em um projeto sobre armamento para dar uma ‘salva de tiros’. O ato ganhou repercussão nacional e até mesmo encaminhamento para Corregedoria, alegando quebra de decoro parlamentar.

Além disso, teve pré-candidato passeando pelo campo dos adversários, como fez André Puccinelli (MDB) durante as visitas na de Campo Grande, Câmara Municipal e Assembleia Legislativa.

Apesar da conversação, André conseguiu uma nova aliança partidária com o Solidariedade, nesta semana. A nova ‘coligação’ foca em eleger o ex-governador e foi um dos objetivos adotados pelo presidente do partido, o vereador Papy.

Veja também

Votação das propostas de emenda à constituição poderá ser de forma remota

Últimas notícias