PP de MS espera pela filiação de Tereza Cristina para disputar o Senado

Ministra esteve com o deputado estadual Gerson Claro (PP) no último sábado (15)
| 17/01/2022
- 14:43
Deputado Gerson Claro ao lado da ministra Tereza Cristina
Deputado Gerson Claro ao lado da ministra Tereza Cristina - Reprodução, Facebook

A expectativa de filiação da ministra da Tereza Cristina (DEM) no Partido Progressista de Mato Grosso do Sul é grande por parte dos políticos do partido, que deve lançá-la candidata ao Federal.

No último sábado (15), a ministra se reuniu com o deputado estadual Gerson Claro (PP) para discutir sobre as eleições deste ano. Ao Jornal Midiamax, Claro afirmou que há alinhamento entre Tereza e o presidente nacional do partido, Ciro Nogueira.

Segundo Claro, a ministra é da convergência e do diálogo. “Ela aglutina, busca convergir para acertar a política. Se ela viesse para o PP, seria para sair candidata ao Senado Federal”.

Questionado se caso a ministra se filiasse ao PP, assumiria a presidência regional, o deputado negou. “Ela tem estilo de conversar e dialogar, seria a maior liderança do partido e viria para disputar o Senado, mas talvez não ficaria como presidente regional”. Atualmente quem ocupa o posto é o deputado estadual Evander Vendramini.

Sobre o apoio à reeleição do presidente da República Jair Bolsonaro (PL), Claro afirmou ser uma questão regional. “É natural alguns estados respeitarem as alianças locais. Se a Tereza se filiar ao PP, aqui naturalmente o apoio seria para ele, já que os dois são alinhados”.

Por fim, o deputado afirmou que a expectativa é a filiação da ministra ao PP até fevereiro. “Abril [janela partidária] é o prazo final para uma pessoa se filiar, se for tocar o partido vai ter que formar chapa, trazer novas pessoas. Alguém que tem campanha majoritária tem que ser antes pra ter tempo de organização”.

A reportagem do Jornal Midiamax enviou mensagens para a ministra, mas até o fechamento deste texto não obteve retorno.

Veja também

Últimas notícias