A pré-candidata à presidência (MDB) acredita que o governo brasileiro ‘gasta muito e gasta mal'. “O orçamento brasileiro foi sequestrado pelo Congresso Nacional, pelo Centrão”, afirmou nesta quarta-feira (22).

A senadora por participou de evento promovido pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo). Para ela, sem metas, o país se torna desgovernado. “Não tem planejamento, não sabe como deve gastar”, disse.

Assim, Simone afirmou que é necessária a recriação do Ministério da Segurança Pública. A pasta seria aberta novamente para ajudar os Estados “com o que eles não conseguem cuidar sozinhos”.

Reformas no Estado brasileiro

A pré-candidata defendeu que reformas são fundamentais para “desburocratizar, agilizar, darmos mais leveza ao Estado”. Segundo Simone, a pode ser aperfeiçoada, mas são duas as prioridades agora: a reforma administrativa, para enxugar a máquina pública, e do outro lado, a reforma tributária”.

No encontro da CNC, a senadora disse que é necessário focar no empreendedorismo e iniciativas privadas. “Garantir para os investidores estrangeiros que damos segurança jurídica, que não damos calote”, explicou.

Além disso, afirmou que é importante mostrar “que temos segurança socioambiental, que nossa economia é verde e nosso desenvolvimento vai ser sustentável”. Sobre o turismo, a pré-candidata acredita que o Governo precisa ser parceiro deste setor.

Contudo, destacou que “precisamos melhorar a infraestrutura, colocar recursos na mão dos Estados e municípios turísticos para que eles possam investir em políticas públicas”.