Escolha da lista sêxtupla para vaga de desembargador do TRF3 acontece em janeiro

São 27 candidatos, sendo 18 de São Paulo e 9 de MS
| 06/01/2022
- 13:27
Lista foi divulgada pelo presidente do Conselho Federal da OAB
Lista foi divulgada pelo presidente do Conselho Federal da OAB - Reprodução

A escolha dos nomes para formação da lista sêxtupla para vaga de desembargador do TRF (Tribunal Regional Federal) da 3ª Região, onde nove advogados de Mato Grosso do Sul disputam, será definida no próximo dia 28 de janeiro, conforme divulgado pelo presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Felipe de Santa Cruz. 

São 27 advogados que estão na disputa pela vaga de desembargador no , sendo nove de Mato Grosso do Sul, entre eles, Luiz Volpe Camargo, que foi secretário de assuntos legislativos da (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) até junho do ano passado.

A vaga é decorrente da aposentadoria voluntária da desembargadora Cecília Marcondes. O TRF da 3ª região abrange as seções Judiciárias de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

De Mato Grosso do Sul, há apenas uma mulher na disputa, a advogada Silmara Domingues Araújo Amarilla. Em 19 de novembro, ela teve o pedido de inscrição impugnado pelo advogado Francisco Bezerra de Carvalho Júnior, da Paraíba, mas como o Tribunal abriu prazo para apresentar improcedência da impugnação, ela conseguiu voltar à disputa.

Os advogados do Estado, concorrentes à vaga de desembargador, são: Almir Vieira Pereira Júnior; Eloísio Mendes de Araújo; José Belga Assis Trad; José Maciel Sousa Chaves; Luiz Henrique Volpe Camargo; Rodrigo Dalpiaz Dias; Sandro Pissini Espíndola; Wilson José Gonçalves; e Silmara Domingues Araújo Amarilla.

No dia 4 de maio do ano passado, a OAB Nacional deu início ao procedimento de elaboração da lista sêxtupla para a vaga de desembargador destinada à Advocacia no Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3). 

O edital determinava que as inscrições fossem feitas até 25 de junho de 2021. O candidato a desembargador inscrito deve possuir notório saber jurídico, reputação ilibada e pelo menos 10 anos de atividade profissional comprovada.

Veja também

O partido também confirmou a pré-candidatura de Tiago Botelho na disputa ao Senado

Últimas notícias