Com R$ 106 bilhões de parcelas atrasadas, Câmara pode votar renegociação de dívidas do Fies

Câmara dos Deputados pode deliberar sobre 20 matéria nesta terça-feira (17)
| 17/05/2022
- 16:46
câmara
Foto: Agência Câmara.

Nesta terça-feira (17), a pode votar a Medida Provisória nº 1.090/2021, que permite a renegociação de débitos do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil). Segundo o governo, são cerca de R$ 106,9 bilhões de saldo devedor.

O valor é de 2,4 milhões de contratos, formulados até o segundo semestre de 2017 — após essa data, o programa foi reformulado. A medida que pode ser votada trata de dívidas de financiamentos dessa época.

São 48% de taxa de inadimplência de contratos com mais de 90 dias de atraso, que somam R$ 7,3 bilhões em prestações não pagas aos agentes financeiros. Na época, o financiamento era exclusivamente realizado pela Econômica Federal e pelo Banco do Brasil..

Vale lembrar que a medida provisória já foi parcialmente regulamentada pelo CG-Fies (Comitê Gestor do Fies). Foi fixado o período de 7 de março até 31 de agosto para interessados procurarem o banco para negociar a dívida.

Câmara vota mais 20 matérias

Além da medida provisória de renegociação do Fies, a Câmara pode votar outras 20 matérias. A medida provisória nº 1.091/2021 dispõe sobre o valor do salário mínimo a vigorar a partir de 1º de janeiro de 2022. O texto é assinado pelo Poder Executivo.

Também assinada pelo Executivo, a medida provisória nº 1.092/2021 pede crédito extraordinário de R$ 700 milhões para o Ministério da Cidadania. A MP nº 1.093/2021 dispõe sobre a divulgação do resultado financeiro do Regime Geral de Previdência Social.

Para conferir a pauta completa da Câmara dos Deputados clique aqui.

Veja também

Relator da Comissão Processante votou pelo arquivamento do processo, que recebeu dois pareceres favoráveis para continuação

Últimas notícias