Capitão Contar defende Bolsonaro e diz que alta no preço do diesel é 'conta do PT'

Contar rebateu Amarildo Cruz (PT), que usou a tribuna para criticar sucessivos aumentos nos preços dos combustíveis
| 12/05/2022
- 10:54
Capitão Contar defende Bolsonaro
Capitão Contar defende Bolsonaro - Wagner Guimarães, Alems, Arquivo

O deputado estadual Capitão Contar (PRTB) defendeu o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), após críticas feitas pelo petista, deputado Amarildo Cruz, que usou a tribuna na Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) para falar sobre o aumento no preço do , nesta quinta-feira (12).

Com o preço do combustível acima dos R$ 7 em Campo Grande, Cruz falou sobre o aumento e criticou a política usada pelo Governo Federal, mas sem citar o nome do presidente. “Os sucessivos aumentos nos combustíveis no nosso , talvez sejam para afrontar a dignidade do brasileiro, a mais dura, pois mexe com a condição de vida, mexe com as desvalorização das condições de se viver melhor no nosso país”.

Segundo Cruz, a política de reajuste no combustível é algo que a população vem sentindo no país nos últimos tempos. “É bom analisarmos que quando falamos em Petrobras, que regulamenta a venda, comercialização de petróleo, o governo brasileiro é detentor de 51% das ações. Com isso, o governo deveria ter comando, as rédeas, deveria defender o povo brasileiro, mas não é isso que acontece”.

O parlamentar afirmou que o interesse do Governo Federal é defender quem detém dos 49% da estatal. “O governo não tem interesse de se comprometer com o povo e manter a política de paridade de preço internacional. É o poste fazendo xixi no cachorro”.

Amarildo falou ainda que, provavelmente na próxima semana, vai ter aumento nos preços, de novo. “Falta de providência da classe política, vai assistir isso pacificamente. É ação do Robin Hood ao contrário”.

Do plenário, Contar fez uma aparte. “Estou aguardando vossa Excelência citar a roubalheira nos anos de governo petista. A conta chegou, deputado”.

Cruz rebateu dizendo que não tinha nenhuma dúvida sobre o comentário do deputado bolsonarista. “O senhor acha que essa falácia vai se sustentar até quando? Sou um bom democrata e sei participar de um bom debate".

Veja também

Antes, os servidores não poderiam receber como remuneração a soma dos valores fixados como salário dos deputados estaduais

Últimas notícias