Candidato a vice não se filiou a tempo para eleição suplementar e chapa faz substituição

Roberto Maran ingressou no União Brasil fora do prazo previsto para eleição suplementar; partido já fez indicação e aguarda aprovação
| 06/05/2022
- 19:06
Eleição suplementar em Angélica
Eleição em Angélica tem Paço Municipal como alvo em 2022. (Foto: PMA/Divulgação)

O União Brasil precisou substituir o seu candidato a vice-prefeito na de Angélica –a 277 km de Campo Grande– na chapa “Trabalho, Força e União”, encabeçada por Roberto Cavalcanti (PSB). Isso porque o escolhido, Roberto Maran, não se filiou à legenda no prazo máximo previsto pela legislação.

Como resultado, o eleitoral Roberto Hipólito da Silva Junior indeferiu o registro de candidatura e determinou à chapa que providenciasse a substituição. Já na edição de segunda-feira (9), disponível nesta sexta (6), o Diário Oficial do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) trouxe o pedido do partido para que a vaga de vice seja ocupada por Cleber Luiz Graciano (o Cleber Verdureiro).

O pedido de impugnação foi apresentado pela chapa de Aparecido Geraldo Rodrigues (o Boquinha, do PSDB), que apontou duas irregularidades envolvendo Maran: a de que ele ainda seria presidente de uma entidade cultural e esportiva –que não prosperou, já que ele não respondia mais pela entidade desde setembro de 2020– e que sua filiação ao União Brasil não atendia o tempo mínimo para que a candidatura fosse protocolada.

Nesse sentido, o Ministério Público Eleitoral confirmou que, para participar da eleição suplementar de Angélica, os candidatos deveriam estar filiados a algum partido, pelo menos, desde 15 de novembro de 2021. Maran, por sua vez, assinou a ficha do União Brasil –partido criado pela fusão do DEM e do PSL neste ano– em 2 de abril.

Com isso, a candidatura foi impugnada e a chapa foi intimada a inscrever um novo vice. Agora, a inscrição de Chico Verdureiro aguarda aprovação.

Eleição suplementar em Angélica tem lista de candidatos publicada

Também nesta sexta-feira, do Diário do TRE-MS trouxe a lista dos candidatos organizada em ordem alfabética, com seu respectivo nome de urna e a situação do processo de registro –com a exceção de Chico e Maran, todos foram deferidos.

São candidatos a prefeito Boquinha, com Omir Rogerio da Silva (Omir do João Bento,) como vice; Edson Cassuci Ferreira (Edinho Cassuci, PDT), com Paulo Cezar Contiero Conconi (Paulo Conconi) na vice; Roberto Cavalcanti; e Francisco Soares Sobrinho (Chico Bragança, MDB), que tem Milton Motta Ramos (Mastigado) na vice.

Veja também

Tatuagem Para homenagear os filhos, o deputado estadual Pedro Kemp tatuou uma imagem dos dois...

Últimas notícias