Após negociações, PSDB recebe proposta de coligação com MDB em apoio à Simone Tebet

MDB e PSDB podem entrar em acordo sobre candidatura ao Governo de RS após negociações
| 08/06/2022
- 19:34
negociações simone
(Foto: Divulgação)

Nesta quarta-feira (8), a executiva nacional do PSDB deve receber uma proposta de coligação com o MDB nesta quinta-feira (9). A aliança será formada para garantir apoio à pré-candidata à presidência da república, Simone Tebet (MDB).

“Será encaminhado, nesta quinta-feira, na Executiva Nacional do PSDB a proposta de coligação com o MDB”, afirmou o PSDB nas redes oficiais do partido. A aliança pode ter sido selada após o MDB abrir mão da candidatura ao Governo do .

Isso porque o PSDB condicionou o apoio à pré-candidata sul-mato-grossense em troca das candidaturas ao Governo do Estado de MS, PE e RS. No entanto, MS logo foi descartado das negociações, já que a própria Simone afirmou: “André Puccinelli é meu candidato em Mato Grosso do Sul”.

As negociações começaram em 26 de maio, quando a condição para apoio foi anunciada.

RS é a chave das negociações

Após MS sair da jogada, RS se tornou chave das negociações. O ex-governador do Rio Grande do Sul Germano Rigotto (MDB) disse nesta quarta-feira (8) que existe a possibilidade dos emedebistas se alinharem com no RS.

Em troca do apoio à Simone Tebet, os tucanos pediram que Eduardo Leite tivesse apoio do MDB para eleição ao Governo do RS. “Precisamos pacificar o país, e isso só será possível com candidatura alternativa aos polos, e, em especial, sem divisão do Centro Democrático”, afirmou o ex-governador emedebista.

Assim, nesta quinta-feira (9), o PSDB deve se reunir para debater a proposta do MDB. Deste encontro, a executiva pode tomar duas decisões: apoiar Simone Tebet na disputa presidencial ou lançar candidatura própria ao Planalto.

Mesmo com MDB-RS divulgando que a pré-candidatura de Gabriel Souza (MDB) ao governo estadual está mantida, o partido afirma que está aberto para diálogo. Enquanto isso, Rigotto destaca que Eduardo Leite é ‘candidatíssimo’ ao Governo de RS.

Assim, há possibilidade de aliança e chapa com Leite para governador e Souza como vice-governador. Vale lembrar que o tucano em questão deixou o cargo de governador do RS em março, para concorrer às prévias do PSDB para a eleição presidencial.

Veja também

O partido também confirmou a pré-candidatura de Tiago Botelho na disputa ao Senado

Últimas notícias