Política

Cercada de indefinições, Assembleia de MS confirma solenidade de abertura do ano legislativo

A Alems (Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso do Sul) confirmou a realização da solenidade de abertura do ano legislativo de 2021. Ainda pairam dúvidas sobre o evento, inclusive sobre a presença do governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB). Devido à pandemia de Covid-19, as tropas que estão na revista serão reduzidas. A Secretaria […]

Adriel Mattos Publicado em 29/01/2021, às 11h03 - Atualizado às 11h07

Haverá menos militares na revista às tropas, devido à pandemia. (Foto: Divulgação, Alems)
Haverá menos militares na revista às tropas, devido à pandemia. (Foto: Divulgação, Alems) - Haverá menos militares na revista às tropas, devido à pandemia. (Foto: Divulgação, Alems)

A Alems (Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso do Sul) confirmou a realização da solenidade de abertura do ano legislativo de 2021. Ainda pairam dúvidas sobre o evento, inclusive sobre a presença do governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB).

Devido à pandemia de Covid-19, as tropas que estão na revista serão reduzidas. A Secretaria de Comunicação Institucional da Alems informou ao Jornal Midiamax que a presença de 23 deputados depende de cada um, que podem participar por videoconferência.

A secretaria informou ainda que todos os detalhes da cerimônia serão divulgados ainda nesta sexta-feira (29). A solenidade começa às 8h45 de terça-feira, 2 de fevereiro.

O roteiro prevê que o governador passe em revista às tropas, e em seguida, participe do hasteamento das bandeiras do Brasil, de Mato Grosso do Sul e de Campo Grande. Às 9h, começa a sessão solene, onde o chefe do Executivo lê sua mensagem.

Quem vai?

A dúvida principal é sobre se Reinaldo tomará parte da solenidade. Ele está de férias desde segunda-feira (25) e seu retorno é previsto para 4 de fevereiro. A Alems divulgou que é o tucano quem estará na cerimônia.

Não há previsão se Reinaldo encerrará suas férias mais cedo. Caso não retorne, caberá ao vice-governador Murilo Zauith (DEM) ir à solenidade.

Por sua vez, Murilo foi diagnosticado com Covid-19, o que forçou seu afastamento um dia após assumir como governador em exercício. O presidente da Alems, Paulo Corrêa (PSDB), assumiu a chefia do Executivo, mas deve entregar o cargo até amanhã, sábado (30).

Novidade

Apesar das restrições, a cerimônia será marcada por um fato histórico. Pela primeira vez uma major da PMMS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul) será a comandante da tropa durante a subida da rampa de acesso ao Palácio Guaicurus.

A major Natally Braga é quem terá esta honra. “Para nós, mulheres, não é nenhuma novidade o comando de tropas, a Polícia Militar já está bem acostumada a presença de mulheres, e tivemos outras desbravadoras que já pavimentaram esse caminho. Temos, então, algo facilitado, consolidado, mesmo sendo esse um evento externo”, declarou.

Já o tenente-coronel Luiz Fernando explicou as diferenças na evolução da tropa durante o evento. “A primeira diferença é o comando da major Natally, primeira mulher a liderar a tropa. Em relação aos pelotões que estarão formando a tropa, teremos menos militares e vamos obedecer as regras de biossegurança, mantendo entre os militares os intervalos e as distâncias ampliadas, para darmos o exemplo de ser necessário nos atentarmos as questões de biossegurança”, relatou.

Jornal Midiamax