Política

Na contramão das capitais, Campo Grande tem menos candidatos em 2020 que em 2016

As maiores capitais brasileiras tiveram aumento de 35% no número de candidatos que vão disputar as eleições deste ano, segundo levantamento do jornal O Globo. Porém, Campo Grande vai na contramão e após as convenções partidárias que encerraram na última quarta-feira (16), registra dois candidatos a menos em comparação com as eleições de 2016. Foram […]

Renata Volpe Publicado em 17/09/2020, às 09h00 - Atualizado em 18/09/2020, às 10h00

Candidatos definidos em convenção até esta quinta
Candidatos definidos em convenção até esta quinta - Candidatos definidos em convenção até esta quinta

As maiores capitais brasileiras tiveram aumento de 35% no número de candidatos que vão disputar as eleições deste ano, segundo levantamento do jornal O Globo. Porém, Campo Grande vai na contramão e após as convenções partidárias que encerraram na última quarta-feira (16), registra dois candidatos a menos em comparação com as eleições de 2016.

Foram efetivados 14 candidatos a prefeitos para 2020 – quatro anos atrás, foram 16 inscritos no pleito. Porém, muitos partidos como o PSDB por exemplo, deixou de lançar políticos para apoiar a reeleição do prefeito Marquinhos Trad (PSD).

Mas não foi só o ninho tucano que preferiu não ter candidato, o PTB, Rede Sustentabilidade e PSB também. O Republicanos lançou Wilton Acosta como pré-candidato, mas no dia da convenção desistiu da candidatura para apoiar Trad. 

Mesma coisa aconteceu com o PCdoB, que tinha Mário Fonseca como pré-candidato, mas desistiu e anunciou apoio ao prefeito de Campo Grande. 

Candidatos

Após as convenções partidárias, seguem efetivamente como candidatos, 14 políticos, sendo três deles deputados estaduais. 

Márcio Fernandes do MDB com Juliana Zorzo a vice; Pedro Kemp do PT com Eloisa Castro a vice e João Henrique Catan candidato a prefeito com Jayme Magalhães vice, ambos do PL.

As candidaturas que também se concretizaram após as convenções, são as seguintes: Sérgio Harfouche do Avante; Marcelo Miglioli do Solidariedade; Esacheu Nascimento do PP; Dagoberto Nogueira do PDT; Guto Scarpanti do Novo; Cris Duarte do PSOL; Marcelo Bluma do PV; Paulo Matos do PSC; Loester Trutis do PSL; Sidineia Tobias do Podemos, além de Marquinhos disputando a reeleição.

Outras eleições

Segundo dados do Divulgacand, portal do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que tem dados das eleições municipais desde 2004, o número de candidatos a prefeito foi maior apenas em 2016, depois da cassação de Alcides Bernal (PP) e de seu vice, Gilmar Olarte. 

Quatro anos atrás, foram 16 candidatos na disputa que rendeu segundo turno com Rose Modesto (PSDB) e Trad. 

Em 2012, Bernal disputou com outros 6 candidatos, entre eles Edson Giroto (PSDB), rendendo segundo turno também, com o progressista sendo eleito.

Já em 2006 e 2004, apenas 5 candidatos disputaram a prefeitura e nas duas eleições, Nelsinho Trad venceu.

Jornal Midiamax