O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD) afirmou na tarde deste sábado (25), durante transmissão ao vivo nas redes sociais, que não determinará lockdown em Campo Grande caso as outras 34 cidades que integram a macrorregião não adotem medidas de restrição paralelamente à Capital.

O prefeito reforçou a condição para adotar o lockdown após mencionar a recomendação do Governo do Estado para que Campo Grande tenham medidas mais severas para conter a doença, já que a Capital voltou há menos de um mês a liderar o número de casos absolutos.

“A gente tem, reiteradas vezes, dito ao governador que temos que ter, também, lockdon nos outros 34 municipios [da macrorregião]. Caso contrário, fica difícil fechar, enquanto que o interior continuará aberto”, destacou.

Na sequência, o prefeito destacou que a população também precisa colaborar. “Há responsabilidade da população e ela está sabendo responder. É claro que existem aqueles que desobedecem, mas aí a mão firme do municipio tem que ir até aqueles que não querem obedecer”, pontuou, referindo-se às ações de fiscalização.

Vale lembrar que na quinta-feira (23), a taxa de isolamento na Capital foi aferida em apenas 36,23%, equivalente a antes de se recomendar quarentena. A cidade ficou atrás apenas de Goiânia (GO) e Palmas (TO).

Conforme a SES (Secretaria de Estado de Saúde), a taxa de ocupação dos 234 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) públicos ou conveniados na macrorregião de Campo Grande é de 92%, sendo 38% das ocupações com pacientes com Covid-19, 8% com casos suspeitos e 46% com outras enfermidades.

Durante a live, Marquinhos pontuou que são 221 leitos de UTI ocupados e 43 disponíveis. “27% dos leitos estão sendo ocupados por irmãos nossos do interior”, destacou Marquinhos, que também relativizou a taxa de letalidade da Covid-19 em Campo Grande, que já tem 90 óbitos. “A taxa de letalidade é a menor, juntamente com Palmas, entre 0,8 a 1,1% de letalidade”

Avanço de 72,9% em uma semana

Neste sábado, os dados fornecidos pela SES descreveram que o avanço da Covid-19 em Campo Grande foi de 72,9% em apenas sete dias. O índice é superior ao registrado no Estado: 64,9% no volume de casos. Em Campo Grande, por exemplo, a 29ª semana epidemiológica (a semana passada) totalizou 1.868 casos novos. Nesta 30ª semana, que encerra-se neste sábado (25), o volume chega a 3.230, ou 72,9%.