Política

Em regime de urgência, deputados aprovam prorrogação do Refis do ICMS até setembro

A votação da prorrogação do Refis do ICMS (Imposto sobre Circulação de Bens e Serviços) foi aprovada em regime de urgência durante sessão desta quarta-feira (10) e segue para sanção do governo. O programa continua até 30 de setembro. O presidente da Alems (Assembleia Legislativa) Paulo Corrêa (PSDB) convocou sessão extraordinária para segunda votação, sendo […]

Renata Volpe Publicado em 10/06/2020, às 12h46 - Atualizado às 14h53

Maioria dos deputados foi contrária a requerimento. (Luciana Nassar/Alems)
Maioria dos deputados foi contrária a requerimento. (Luciana Nassar/Alems) - Maioria dos deputados foi contrária a requerimento. (Luciana Nassar/Alems)

A votação da prorrogação do Refis do ICMS (Imposto sobre Circulação de Bens e Serviços) foi aprovada em regime de urgência durante sessão desta quarta-feira (10) e segue para sanção do governo. O programa continua até 30 de setembro.

O presidente da Alems (Assembleia Legislativa) Paulo Corrêa (PSDB) convocou sessão extraordinária para segunda votação, sendo aprovado até em redação final. 

Conforme encaminhado pelo Poder Executivo, a proposta recebeu 6 emendas e todas foram aprovadas pela CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação), sendo incorporadas ao projeto.

Uma das emendas modificativas altera o prazo do Refis. A proposta original era prorrogar até 15 de julho, mas a proposição da Alems adia até o fim de setembro.

Outra emenda trata sobre o valor da redução das multas. Quando a dívida for  igual ou superior a 241 mil UAM-MS (Unidades de Atualização Monetária de Mato Grosso do Sul) vigente no mês de apresentação do pedido de parcelamento, em até 90 parcelas, mensais e sucessivas, com redução de 80% das multas, punitivas ou moratórias, e de 60% dos juros de mora correspondentes, desde que abrangendo todos os débitos considerados.

Jornal Midiamax