Máscaras e distância: motociclistas mantêm protesto do dia 15 em Campo Grande

Com máscaras e mantendo ao menos 3 metros de distância entre veículos na rua, motociclistas de Campo Grande vão manter a manifestação de apoio ao presidente Jair Bolsonaro neste domingo (15), mas em cima das motos. A informação foi confirmada pelo deputado estadual Capitão Contar (PSL) nesta sexta-feira (13) após pedido do presidente para evitar […]
| 13/03/2020
- 16:07
Máscaras e distância: motociclistas mantêm protesto do dia 15 em Campo Grande
Diferente do manifesto do ano passado (foto), grupo estará de moto e à distância um do outro - Diferente do manifesto do ano passado (foto), grupo estará de moto e à distância um do outro

Com máscaras e mantendo ao menos 3 metros de distância entre veículos na rua, motociclistas de Campo Grande vão manter a manifestação de apoio ao presidente Jair Bolsonaro neste domingo (15), mas em cima das motos. A informação foi confirmada pelo deputado estadual Capitão Contar (PSL) nesta sexta-feira (13) após pedido do presidente para evitar aglomerações por conta do coronavírus.

“Acredito que o pronunciamento do presidente do foi muito coerente e inteligente. Tomou a decisão certa ao aconselhar a os manifestantes a adiarem o movimento”, afirmou. De maneira organizada e com regras, os motociclistas vão manter o passeio pela Avenida Afonso Pena, com concentração às 15h30 e largada às 16h.

Não poderão participar pessoas que estiverem a pé. Os manifestantes também se comprometeram a não entregarem panfletos, dividirem tereré ou até mesmo descerem das motos. “Vamos chegar com capacete e as máscaras, nos concentrarmos, vamos percorrer o circuito já estipulado, com buzinas, e vamos para casa. Vamos cumprir a nossa missão de estar nas ruas e depois segue a vida. Sem descer das motos”, explicou.

Inicialmente, estavam confirmados 300 motociclistas. “Tem mais pessoas para confirmar. Mas vamos deixar claro que existem mais vírus, além do coronavírus, e que também são urgentes e precisam ser combatidos com a mesma atenção da Saúde”, comentou.

O deputado informou, ainda, que vai ao evento como e não como político. “Vou levar máscaras extras e só entrará no tijolo quem seguir as nossas regras. Tem que tomar ciência que tem que estar de máscara, capacete, não compartilhar tereré”, completou.

Confira a nota divulgada pelos motociclistas:

Moto-carreata está confirmada e mantida. Yotedy 15:30. Saída às 16hs.

Acreditamos que o Presidente Bolsonaro foi muito coerente em seu posicionamento. Por isso, nesse domingo, não podemos dar um recado negativo ao resto do mundo, nem de desobediência às orientações oficiais. A imprensa marrom poderá deturpar nossas ações e tentar confundir nossos objetivos.

Diferentemente da passeata à pé, estaremos protegidos em cima de nossas motos, ao ar livre, de máscara, luvas e capacete, não havendo qualquer contato físico. Circularemos com no mínimo 3 metros de distância um do outro, além de outras medidas de segurança.

Portanto, vamos estabelecer algumas regras para nos proteger e dar o exemplo, evitando negativas perante a sociedade. Essas regras serão obrigatórias para a moto-carreata:

1. Todos de máscara, o tempo todo, inclusive se for posar para fotografia;

2. Proibido qualquer contato físico (abraço, etc);

3. Proibido tereré;

4. Proibida qualquer distribuição de material: panfletos, copinhos d’agua, etc.

5. Cada um na sua moto, de verde-amarelo, respeitando as regras básicas de trânsito e higiene, sem aglomeração à pé ou atentar contra a segurança do grupo;

6. Andaremos com pelo menos 3 metros de distância um do outro.

7. Além do corona vírus, precisamos nos proteger e combater outras doenças e pragas que assolam nosso país.

Brasil acima de tudo. Deus acima de todos!”. 

Veja também

Projeto já recebeu três pedidos de vistas e está na ordem do dia desta quinta-feira (11)

Últimas notícias