Política

Revelada pescaria sem férias: Críticas a Reinaldo dominam redes sociais

A viagem do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) para pescaria com amigos e integrantes da cúpula do Governo na Argentina, na província de Corrientes, rendeu comentários e críticas de muitos sul-mato-grossenses. O Jornal Midiamax revelou nesta quinta-feira (9) que Reinaldo está fora do Estado desde a segunda-feira (6) e que Mato Grosso do Sul permanece sem […]

Da Redação Publicado em 10/01/2020, às 09h06 - Atualizado em 11/01/2020, às 11h03

Foto: Reprodução, Facebook
Foto: Reprodução, Facebook - Foto: Reprodução, Facebook

A viagem do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) para pescaria com amigos e integrantes da cúpula do Governo na Argentina, na província de Corrientes, rendeu comentários e críticas de muitos sul-mato-grossenses. O Jornal Midiamax revelou nesta quinta-feira (9) que Reinaldo está fora do Estado desde a segunda-feira (6) e que Mato Grosso do Sul permanece sem comando desde então.

Entre as principais críticas nas redes sociais está o fato do governador estar em viagem chique com os amigos enquanto oficialmente o Governo do Estado afirmava que ele permanecia cumprindo expediente em agendas internas, que incluem reuniões com secretários de governo e atendimento de demandas. Na verdade, Reinaldo estava em solo argentino até quando decretos com assinatura dele foram publicados no Diário Oficial do Estado.

“O governador está trabalhando muito pessoal. Ele podia trazer uns peixes e doar para as famílias ribeirinhas do nosso Estado”, ironizou um internauta.

“Povo maldoso! Ele está em agenda oficial selecionando os peixes para compor o Aquário kkkkkkkkkkkkk”, disse outro leitor do Midiamax.

A polêmica envolvendo o projeto Cota Zero em Mato Grosso do Sul, aquele que impõe regras mais rígidas para os pescadores nos rios do Estado e estimula o sistema “pesque e solte”, também foi lembrada nas críticas feitas nas redes sociais.

“Proibiu a pesca para os pobres no MS e vai pescar na Argentina aonde só os ricos podem ir. Beleza governador”, citou um internauta. “Olha o exemplo aqui no MS quer por cota zero!”, disparou outro.

Revoltado, leitor do Midiamax criticou a postura de Reinaldo principalmente em relação às proibições do Cota Zero que começarão a valer em março deste ano no Estado. “Lamentável, o pescador ribeirinho está proibido de pescar o peixe no nosso Estado, tem uma cota a cumprir se não ele vai pagar. Enquanto pescadores ribeirinhos são proibidos de pescar o peixe para sustentar sua família, o governador Azambuja está em outro país pescando à vontade. Ele é o governador, ele pode”, criticou.

Agenda interna?

O Jornal Midiamax apurou que Reinaldo está em viagem com amigos e integrantes da cúpula do Governo desde a segunda-feira (6). O destino do governador e amigos é a cidade de Itá Ibaté, no departamento de Corrientes, na Argentina. A pousada Gêmeos Pesca é destino famoso entre turistas que praticam pesca esportiva.

A reportagem tenta contato com a pousada por telefone desde esta quarta-feira, mas sem sucesso. Fotos de amigos de Reinaldo publicada nas redes sociais nos últimos dias já indicavam o destino do governador.

O que chama atenção é que desde a última terça-feira (7) a assessoria de imprensa do Governo garante que ele está em trabalho fazendo despachos internos. “Reforçamos que o governador tem reservado os primeiros dias do ano, como em anos anteriores, para atender demandas e pedidos de agendamento de reuniões. Além disso, ele tem se encontrado com secretários e gestores do Governo. Esses encontros não necessariamente acontecem na governadoria”, completou a assessoria.

Desde a segunda-feira, publicações no Diário Oficial do Estado revelam que Reinaldo segue assinando decretos com datas dos últimos dias, período em que ele participa de pesca com amigos na Argentina.

Conforme a Constituição de Mato Grosso do Sul, o governador pode ser ausentar do Estado e até do Brasil pelo período de até 15 dias sem que autorização seja solicitada à Assembleia Legislativa. O que ocorre na viagem atual de Reinaldo é que a saída do governador do país contraria informação oficial repassada pelo Governo.

MS sem comando

Mato Grosso do Sul ficará sem a presença de um chefe de Executivo por seis dias com a viagem do governador Reinaldo Azambuja (PSDB). A previsão, de acordo com o apurado, é que Reinaldo retorne ao Estado apenas no sábado (11).

Após a publicação da primeira reportagem, o Jornal Midiamax voltou a questionar oficialmente o Governo. Dentre as solicitações, estavam por que o governador não oficializou pedido de férias à Assembleia Legislativa; se a viagem à Argentina é tratada como oficial; e, em caso da viagem ser basicamente descanso durante dia útil de trabalho, se o governador terá os pontos descontados de seu salário. Até a publicação desta matéria não houve resposta.

Jornal Midiamax