Política

Mau tempo atrasa chegada de Moro em 2h e atrapalha ida de presidente paraguaio

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, chegou há pouco em Ponta Porã para participar de agenda voltada à Operação Nova Aliança, que reúne esforços entre Brasil e Paraguai contra produção e tráfico de maconha na fronteira. O mau tempo atrasou em cerca de 2h a chegada do ministro e impediu que o presidente do Paraguai, […]

Danúbia Burema Publicado em 03/06/2019, às 15h00 - Atualizado às 17h37

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, chegou há pouco em Ponta Porã para participar de agenda voltada à Operação Nova Aliança, que reúne esforços entre Brasil e Paraguai contra produção e tráfico de maconha na fronteira. O mau tempo atrasou em cerca de 2h a chegada do ministro e impediu que o presidente do Paraguai, Mario Abdo, chegasse ao local a tempo. As informações são do secretário municipal de Segurança de Ponta Porã, Marcelino Nunes, que acompanha as agendas.

Por conta do tempo, Moro teve de pousar em Dourados e seguiu de carro até Ponta Porã e policiais da força especial paraguaia foram em comboio encontrá-lo próximo de um posto na rodovia, informou Nunes.

A previsão inicial da agenda era que ele pousasse em Campo Grande e participasse de coletiva de imprensa no Paraguai às 14h. Ainda segundo o secretário de Ponta Porã, a impossibilidade de pouso no aeroporto de Pedro Juan impediu a chegada do presidente paraguaio que se reuniria com Moro.

“Só tem aeroporto em Pedro Juan e depois em Porto de Concepción a 200 quilômetros e o presidente paraguaio está em Assunção. Ficou chato porque não tem aeroporto aqui para descer”, comentou.

Após desembarcar em Ponta Porã, o ministro segue em comitiva para o Paraguai. Ele irá conhecer a sede da Senad (Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas) paraguaia, em Pedro Juan.

A assessoria de imprensa do Ministério da Justiça ainda não tem informações sobre como ficará a reunião com o cancelamento da presença do presidente paraguaio.

Em Ponta Porã, a visita do ministro alterou a rotina da cidade. Com policiais da força especial da polícia paraguaia e autoridades, o movimento incomum chamou a atenção da população. Após a chegada, o restante da agenda será em território paraguaio.

Jornal Midiamax