Política

Emendas parlamentares de 2017 ainda não foram pagas pelo governo, diz deputado

Algumas emendas parlamentares feitas em 2017 ainda não foram pagas pelo Governo do Estado, alegou o deputado estadual Cabo Almi (PT) ao usar a tribuna durante a manhã desta quarta-feira (3), na sessão na ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul). A ferramenta destina ao parlamentar R$ 1,5 milhão que podem ser encaminhados para melhoria […]

Daiany Albuquerque Publicado em 03/04/2019, às 15h05

Deputado Cabo Almi (PT). (Luciana Nassar, ALMS)
Deputado Cabo Almi (PT). (Luciana Nassar, ALMS) - Deputado Cabo Almi (PT). (Luciana Nassar, ALMS)
Emendas parlamentares de 2017 ainda não foram pagas pelo governo, diz deputado
Deputado Cabo Almi declarou que governo não pagou algumas emendas feitas em 2017 (Foto: Luciana Nassar/ALMS)

Algumas emendas parlamentares feitas em 2017 ainda não foram pagas pelo Governo do Estado, alegou o deputado estadual Cabo Almi (PT) ao usar a tribuna durante a manhã desta quarta-feira (3), na sessão na ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul).

A ferramenta destina ao parlamentar R$ 1,5 milhão que podem ser encaminhados para melhoria de ações e infraestrutura nos setores de saúde, educação, segurança pública, esporte e lazer por meio de emendas

“Estamos em 2019 e as emendas parlamentares de 2017 ainda não foram pagas completamente. As emendas parlamentares de 2018 simplesmente sumiram. E a população está precisando de atendimento de saúde e educação. É nossa obrigação trazer na prática esses problemas da população, e exigirmos uma solução”, declarou o deputado.

Para o deputado Marçal Filho (PSDB) o valor destinado às emendas parlamentares deveria ser ampliado. “São os deputados e vereadores que têm contato direto com as pessoas e sabem das demandas da população”.

Em resposta ao pedido feito pelo petista, o deputado estadual Barbosinha (PSDB), que é líder do governo na Casa de Leis, confirmou o atraso no pagamento, mas afirmou que o Governo do Estado já fez uma programação para fazer o repasse das emendas.

“Mas isso depende de uma melhora na economia do governo. A Casa está em diálogo permanente com o governador que já demonstrou desejo de cumprir com obrigação de pagar as emendas, mas depende de disponibilidade de caixa. A intenção é que isso [quitação das emendas] seja feito ainda no 1º semestre desse ano”, declarou o parlamentar.

Jornal Midiamax