Com os votos de 52 sindicatos rurais a seu favor, Mauricio Saito foi reeleito para comandar a (Federação da e Pecuária de Mato Grosso do Sul) por mais três anos (2018/2021). Após o pleito realizado neste sábado (16) na sede da entidade em Campo Grande, o mandatário afirmou que espera um mandato com “bastante dificuldade” e de “trabalho intenso”.

Saito superou a presidente do Sindicato Rural de Coxim, Terezinha Cândido, que obteve 12 votos. Houve duas abstenções e dois votos impugnados. Ao todo são 69 sindicatos rurais que fazem parte da Federação, sendo que 68 possuem delegados aptos a votarem.

Com 81,25% dos votos válidos, Saito tomará posse para seu segundo mandato no próximo dia 14 de agosto.

“[Será] um período de bastante dificuldade, porque temos uma situação nova aqui no sistema sindical patronal Rural que é a finalização da contribuição sindical”, declarou Saito após a vitória. “Nada mais do que imaginar que nos próximos três anos temos um trabalho bastante intenso para que podemos representar bem os produtores rurais de Mato Grosso do Sul”.

Diante dos 12 votos contrários, o presidente da Famasul acredita que vai superar essa adversidade e ouvir os insatisfeitos com sua gestão.

“Na eleição anterior, nós tivemos algumas divergências de sindicatos, isso não há problema algum. […] Logicamente, nós temos que entender essa mensagem passada pelos outros sindicatos, temos que acolher as sugestões para que possamos trabalhar efetivamente pensando no desenvolvimento dos sindicatos para que eles possam representar bem os produtores rurais”, relata Saito.

Eleições 2018

Representante de um dos principais setores da economia estadual, o , Saito afirma que a Federação da Agricultura não tomará parte no pleito eleitoral de outubro, quando serão escolhidos deputados estaduais, deputados federais, senadores, governador do Estado e presidente da República.

“O papel da Famasul é a representação do produtor rural, a eleição é muito particular para cada um que queira sua escolha. A Federação de Agricultura não apoia nenhum candidato de eleição partidária”, anunciou.

Judicialização

Após a tentativa de suspensão da eleição deste sábado, Saito acredita que sua vitória não ficará sub judice. CRMV

“Eu acredito que o resultado E o processo democrático foi altamente bem conduzido por uma mesa composta pela OAB, Crea, CRMV e Fecomércio. Eu acredito que não há nenhum tipo de questionamento que possa acontecer, principalmente pela lisura e pelo processo democrático que nós tivemos aqui no dia de hoje”, concluiu.