Risco de atrasar salários de servidores leva prefeito a ‘suspender’ feriado

Prefeitura fechou março com déficit de R$ 34 milhões
| 21/04/2017
- 23:19
Risco de atrasar salários de servidores leva prefeito a ‘suspender’ feriado

Prefeitura fechou março com déficit de R$ 34 milhões

Além das fortes chuvas que caíram na Capital nos últimos dias, a situação financeira da Prefeitura, que fechou o último mês de março com déficit de R$ 34 milhões, fizeram com que o prefeito (PSD) reunisse sua equipe na manhã desta sexta-feira (21), feriado de Tiradentes.

Durante praticamente toda a manhã, o prefeito e seu secretariado analisaram a saúde financeira do município e os danos danos da infraestrutura causados pelas chuvas em vários bairros da Capital. 

“Não temos decisões tomadas, mas estamos debatendo com o nosso corpo técnico e político para fazer aquilo que salvaguarde nossa gestão para o bem coletivo e que cheguemos a 2018 preparados para a retomada do crescimento do País”, afirmou Marquinhos.

Amanhã, sábado (22), e domingo (23), o prefeito já avisou que vai ouvir separadamente cada secretário. “Estamos vivendo uma crise de proporções inimagináveis, por isso temos que nos adequar”, emendou o prefeito.

Na reunião deste feriado de Tiradentes, o secretário de finanças, Pedro Pedrossian Neto, apresentou um estudo ao Chefe do Executivo Municipal que além do déficit de R$ 34 milhões em março, revelou que o pagamento do , por exemplo, só foi possível por meio do endividamento feito com atrasos de pagamentos a fornecedores e prestadores de serviços. 

“Chegará um momento em que as finanças ficarão insustentáveis”, disse o secretário, que afirmou ainda que os problemas financeiros no caixa do município pioraram desde 2014. 

No final de 2016, alega a Prefeitura, a dívida de curto prazo do município chegou a R$ 366 milhões, e com o déficit crescente os servidores municipais correm o risco de ter os salários atrasados, mesma situação que pode atingir os fornecedores. 

De acordo com a assessoria do município, o prefeito pretende se reunir nos próximos dias com entidades sindicais, vereadores e o próprio secretariado para definir alternativas que garantam a saúde financeira da Prefeitura. 

Além de Pedrossian Neto, também estavam no encontro com Marquinhos os secretários de Governo, Antônio Lacerda, de Saúde, Marcelo Vilela, de Educação, Ilza Mateus, da Segurança, Valério Azambuja, de Administração, Maria da Graça, da Agetran, Janine de Lima, da Emha, Enéas Carvalho, além de técnicos de assessoramento de vários órgãos de gestão.

Veja também

A prefeitura de Paranaíba publicou o extrato aditivo no Diário da Assomasul

Últimas notícias