Política

Político e líder, Pedro Pedrossian, disputou eleições por quase 40 anos

Primeira eleição foi disputada em 1965 e última em 2002

Ludyney Moura Publicado em 22/08/2017, às 11h46

None

Primeira eleição foi disputada em 1965 e última em 2002

Nascido em Miranda, na região do Pantanal, em 13 de agosto de 1928, a vida política do ex-governador Pedro Pedrossian começou no início da década de 1960, quando ocupou importantes cargos na direção da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, após se formar em Engenharia Civil pela Universidade Mackenzie, em São Paulo.

Sua primeira eleição foi disputada também foi a última pelo voto direto, em 1965, aos 37 anos, (justamente a primeira após o início da ditadura, em 1964), antes da redemocratização do país. Venceu. Pedrossian foi eleito governador de Mato Grosso e assumiu o governo em 1966, mudando-se para Cuiabá.

Foi também o primeiro governador de Mato Grosso nascido no sul do Estado, e também o mais votado da história, marca que perdurou por quase 20 anos. Entrega o governo em 1971.

Seis anos depois, em 1977, o governo do regime militar sanciona a lei que divide Mato Grosso, e em 1979 surge Mato Grosso do Sul, tendo Campo Grande como Capital. Apesar de ser cogitado como candidato ao governo, Pedrossian opta por disputar a eleição para o Senado. Novamente vence e toma posse em 1978.

Permanece por quase dois anos no Congresso, e renúncia do posto para assumir, em novembro de 1980, pela primeira vez, o comando do governo de Mato Grosso do Sul, indicado pelo então presidente, general João Batista Figueiredo.  

Seu primeiro mandato no governo de Mato Grosso do Sul dura até o fim de 1982, quando entrega o comando a seu maior opositor político, Wilson Barbosa Martins.

Já como um dos políticos de maior relevância e influência no centro-oeste brasileiro, Pedrossian disputa as eleições de 1986, tentando regressar ao Senado, mas apesar de obter votação expressiva, perde as cadeiras no Congresso justamente para Wilson e Rachid Saldanha Derzi.

Na esteira da eleição de Fernando Collor de Mello, Pedrossian volta a disputar a eleição de 1990, para o governo de Mato Grosso do Sul. Foi sua última vitória em campanha.

Permanece em sua terceira gestão de governador, a segunda em Mato Grosso do Sul, e ocupa o cargo até 1º de janeiro de 1995, passando a faixa e o comando do governo, pela segunda vez, a Wilson Barbosa Martins.

Pedrossian voltaria a disputar outras duas eleições. Em ambas figurava como franco favorito. Primeiro em 1998, para o governo estadual, disputa que teve Zeca do PT, como vencedor. E depois em 2002, quando pretendeu voltar ao Senado, sendo ultrapassado na reta final do pleito por Delcídio do Amaral e Ramez Tebet.

Pedro Pedrossian faleceu na madrugada desta terça-feira (22), em casa, aos 89 anos. 

Jornal Midiamax