foi deflagrada nesta terça-feira

Cumprindo agenda em São Paulo, o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), ainda não se manifestou sobre a Operação Antivírus que culminou na prisão preventiva do diretor-presidente do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito), Gerson Claro (PSB), do ex-deputado estadual Ary Rigo, bem como de outros cinco servidores.

Cumprimentos de mandados de busca e apreensão e prisão ocorreram na manhã desta terça-feira (29) pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e os envolvidos ainda estão sendo ouvidos ou estão fazendo exame de corpo de delito no Imol (Instituto de Medicina Legal), como é o caso de Rigo. O objeto da apuração são contratos supostamente fraudulentos firmados entre empresas de informática e o Detran.

Em SP, governador ainda não se manifestou sobre prisão da cúpula do Detran-MS

Jornal Midiamax

Azambuja está em São Paulo participando do Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura, no Anhembi Parque. Segundo assessoria de imprensa do governo do Estado, ainda não houve contato com o Chefe do Executivo sobre o assunto, tanto que ele pode estar ainda sem saber ao certo o motivo da Operação.

A reportagem tentou contato direto com Azambuja, mas as ligações não foram atendidas. Mensagens enviadas via aplicativo também não foram respondidas.