Para parlamentares, diferença de governo irá atingir grande massa

Os dois membros restantes da bancada petista na Câmara de Campo Grande, vereador Alex do PT e Ayrton Araújo, seguiram a linha de defesa da presidente afastada Dilma Rousseff (PT), de que o impeachment é golpe e pontuaram que os menos favorecidos sentirão em breve os efeitos da saída do Partido dos Trabalhadores do comando da nação.

“Concluiu o golpe no País. Um golpe onde PMDB, juntamente com o PSDB e empresários que querem retroceder ao que era no governo FHC. Aconteceu a vontade de meia dúzia. Desrespeitaram a democracia e quem vai perder com isso é a classe menos favorecida. Quem ganha com é uma minoria cheia de dinheiro”, afirmou Ayrton Araújo (PT).

Seguindo discurso de “golpe”, Alex do PT afirma que a classe trabalhadora é quem mais vai sofrer com governo de Michel Temer. “As medidas que serão tomadas neste governo serão reveladoras e irão atingir principalmente a classe simples. Com Lula e Dilma, o povo, pela primeira vez teve acesso universitário, pôde comprar um carro, pôde se vestir melhor, comer melhor”.

O vereador afirma que seu partido não irá desanimar diante do afastamento de Dilma e que a população será surpreendida pelo no governo. “O governo se faz com compromisso e Temer irá adotar medidas duras. Esse debate político vai começar logo . Não é questão apenas do afastamento da presidente. Há uma série de medidas vinculadas ao golpe que aparecerão em breve. O PT luta pela democracia e vamos disputar no voto, com segurança política para o País funcionar.

Sobre a possibilidade de organizar manifestações, Alex afirmou que é apenas uma questão de tempo para que a população comece a sentir a diferença e comece a reagir. “O PT não irá promover o caos nem a desordem. Nós vamos trabalhar com a luta organizada do povo. As verdades vão sendo reveladas e o povo vai sentir na pele, no rosto, no bolso a diferença de governo. A diferença será sentida pela grande massa, é só aguardar”, completou.