Política

Fórum de servidores pede apoio a deputados para conseguir reajuste maior

Funcionários querem reajuste de 16,14%

Ludyney Moura Publicado em 07/04/2016, às 16h29

None
img-20160407-wa0002.jpg

Funcionários querem reajuste de 16,14%

Representantes do Fórum de Servidores Estaduais compareceram à sessão ordinária desta quinta-feira (7) na Assembleia Legislativa, para solicitar apoio dos deputados nas negociais de reajuste salarial em negociação com o governo estadual. Eles pedem reposição de 16,14%.

Para o presidente do Sinpol (Sindicato do Policias Civis), Giancarlo Miranda, a administração de Reinaldo Azambuja (PSDB) ainda não sinalizou positivamente ao pedido dos sindicalistas. Ele classificou de ‘afronta’ a proposta de R$ 200 de abono oferecida pelo governo.

No próximo sábado (9), o Fórum fará uma assembleia geral de diversas categorias, com indicativo de greve, que pode resultar em uma paralisação generalizada de servidores estaduais. O encontro acontecerá na sede da ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais de Educação), na Capital.

“Nós sabemos do direito que eles tem de protestar, mas levando em conta o fato da situação financeira do Estado não estar fácil espero que todos consigamos resolver a questão com tranqüilidade”, disse o líder do governo na Casa, deputado Rinaldo Modesto (PSDB).

O deputado Eduardo Rocha (PMDB), revelou que conversou com alguns secretários da gestão Azambuja sobre a situação financeira do Estado, e aposta que o governo vai encontrar uma boa solução.

“Os servidores estão no direito de protestarem. Sabemos que as contas  do Estado não estão boas, mas a gente ouve o governo falar em superávit, então  deve se ter uma maneira de resolver essas questões”, afirmou o deputado Lídio Lopes (PEN), que aguarda cobrança dos servidores para com o Estado.

O presidente do Sinpol revelou que parte dos servidores estão há dois anos sem reajuste, e que alguns sindicatos já estão propensos a decidir pela greve na assembleia do dia 9. 

Jornal Midiamax