Política

Coligação de Marquinhos é condenada pagar R$ 12 mil por pedir voto em feira

Denúncia foi protocolada por candidata do PSDB

Ludyney Moura Publicado em 15/09/2016, às 12h09

None
marquinhos_trad_campanha.jpg

Denúncia foi protocolada por candidata do PSDB

Uma visita à feira em dois Bairros da Capital, no final do último mês de agosto, realizada pelo candidato a prefeito do PSD, deputado estadual Marquinhos Trad, e sua vice, Adriane Lopes (PEN), resultou em multa de R$ 4 mil para cada um e o mesmo valor para a coligação ‘Sempre Com a Gente’.

As advogados da candidata do PSDB, a vice-governadora Rose Modesto, entraram com representação na Justiça Eleitoral alegando que o adversário realizou ‘propaganda eleitoral irregular em bem de uso comum, feira livre do bairro Moreninhas’, ‘divulgando sua campanha e pedindo explicitamente votos, bem como publicaram as imagens da prática em página de rede social Marquinhos Trad’.

Em sua defesa, o deputado alegou que apenas gravou programa eleitoral no local, e que não fez pedido de voto, apenas caminhou na feira e conversou com eleitores que se aproximaram dele.

A defesa de Marquinhos não convenceu a juíza da 8ª Zona Eleitoral, Eucélia Moreira Cassal. “Entretanto, as peças que instruem a representação (f. 04; 08-12 e 17-25), deixam evidente que os representados promoveram a propaganda eleitoral, com a divulgação de campanha do candidato representado, em local de livre acesso da população e destinado ao comércio (feira livre)”, frisou ela na decisão.

Segundo a juíza, em uma das peças apresentadas por Rose é possível ver Marquinhos pedindo voto a uma senhora. A magistrada ainda determinou que o candidato do PSD promova a retirada das fotos desta caminhada na feira de seu perfil no Facebook. 

Jornal Midiamax