Após votar contra impeachment, Dagoberto declara independência na Câmara

Deputado diz que não vê chances de Dilma voltar ao cargo 
| 13/05/2016
- 17:12
Após votar contra impeachment, Dagoberto declara independência na Câmara

Deputado diz que não vê chances de Dilma voltar ao cargo 

O deputado federal (PDT), que votou contra o processo de impeachment quando tramitou na Câmara, diz que espera que Michel Temer (PMDB) “dê certo” no comando do País e que fará o possível para ajudar o governo. De acordo com o parlamentar, o PDT não tem interesse em ministérios e irá declarar oficialmente sua independência ao governo.

“Eu estou torcendo para que o governo de Temer dê certo e no que depender de mim, terá todo apoio para as questões que no meu entendimento forem melhor para o País”, explica Dagoberto. O deputado diz que seu posicionamento contrário ao impeachment não mudou, mas que não vê chances de Dilma voltar para Presidência.

Segundo Dagoberto, o PDT optou em manter uma linha de independência. “Não vamos fazer oposição por oposição. Também não queremos ministérios e Temer terá apoio no que entendermos melhor o povo brasileiro. Agora se tomar medidas que que prejudiquem a população, vamos rebater”.

O processo de impeachment, segundo Dagoberto, foi injusto com Dilma Roussef. Para ele, o mais correto seria que Temer também fosse afastado, já que existem mesmo tipo de acusação – pedaladas fiscais – contra o presidente interino. “Votei contra impeachment na Cãmara, mas devo respeitar decisão do congresso. Ainda acho que mais correto seriam novas eleições , mas não vejo chances de acontecer. Então, já que Temer deve ficar até o fim do mandato, é melhor torcer para que dê certo e faça um bom governo. Vou trabalhar no sentido de ajudar o Brasil e nesse sentido, se precisar, poderá contar comigo”. 

Veja também

Corte prepara veículos para sorteio da ordem dos candidatos na propaganda obrigatória

Últimas notícias