Líder de Olarte diz que CPI é política e que Prefeitura vai ‘mostrar tudo’

Edil minimizou preocupação com CPI
| 06/05/2015
- 15:02
Líder de Olarte diz que CPI é política e que Prefeitura vai ‘mostrar tudo’

Edil minimizou preocupação com CPI

O líder do prefeito Gilmar Olarte (PP) na Câmara de Campo Grande, vereador Edil Albuquerque (PMDB), criticou a abertura da CPI das Contas Públicas, criada na sessão de ontem com assinatura de 10 vereadores. Na avaliação do vereador, trata-se de uma criação por motivos políticos.

“De quatro em quatro meses já tem esta prestação de contas. Sucessivos requerimentos têm sido aprovados para dar informações. Por várias vezes o André Scaff (secretário de Planejamento e Finanças) foi lá falar com a comissão”, criticou.

O vereador entende que não havia necessidade de criar a CPI, que na avaliação dele tem motivação política, visto que o Poder Executivo já deu todas as explicações necessárias. “A CPI vai mostrar o que já foi mostrado. A Prefeitura está pronta para mostrar tudo”, declarou.

Edil Albuquerque estava na sessão de ontem, quando vereadores criaram a CPI, mas não conseguiu impedir a oposição, que contou com apoio dos vereadores Chiquinho Telles (PSD), Chocolate (PP) e Eduardo Romero.

Agora a CPI depende do parecer da Procuradoria da Câmara. Com parecer favorável, os líderes partidários vão fazer as indicações dos membros. Com maioria na Câmara, PMDB, PSD, PTdoB e PT têm vagas garantidas. Os vereadores terão 90 dias para realizar o trabalho.

 

 

Veja também

Deputados votam projetos em primeira e segunda discussão

Últimas notícias