Política

Enciumados, vereadores criticam ida do prefeito a bairros de Campo Grande

Gabinete itinerante deve ser implantado em agosto

Midiamax Publicado em 15/07/2015, às 14h40

None
camara_geral.jpg

Gabinete itinerante deve ser implantado em agosto

A ideia do prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), de implantar um gabinete itinerante para ir aos bairros da cidade, deixou vereadores enciumados. Parte dos discursos durante a sessão desta quarta-feira (15) foi destinada a criticar a ação: na visão dos parlamentares, o pepista estaria entrando em um campo onde eles já atuam.

Chiquinho Telles (PSD) foi o primeiro a reclamar. “Na Moreninha 4 ninguém consegue andar, porque está sem patrolamento nas ruas. Aí o prefeito, em vez de resolver as indicações feitas pelos vereadores, vai criar este gabinete. É chover no molhado”, mandou o parlamentar.

Ainda conforme Chiquinho, há milhares de indicações feitas pelos edis à Prefeitura aguardando atendimento. “Este gabinete é desmerecer o trabalho dos vereadores”, encerrou.

O presidente da casa, Mario Cesar (PMDB), disse que concorda com o colega do PSD. “O prefeito tem outras coisas para atender, não precisava ir para este gabinete itinerante”, comentou o peemedebista – a Câmara Municipal desenvolve o projeto de levar sessões comunitárias a bairros da cidade, uma vez por semana.

Herculano Borges (SD) e Ayrton Araújo (PT) foram outros que reclamaram. “Vou ligar para o secretário de Governo (Paulo Matos) para avisar que o prefeito tem outras atribuições”, disse o primeiro. “Já há muitas indicações, o prefeito deveria atendê-las e não querer inventar”, falou o petista.

Mas, o objetivo é referendar o que a sociedade já reivindica aos vereadores, contrapôs o líder do prefeito na Câmara, Edil Albuquerque (PMDB). O argumento motivou novas críticas do correligionário que comanda o Legislativo.

“Com tanto problema a ser resolvido pela Prefeitura, deveria deixar os vereadores fazerem o trabalho deles. Devia então mandar algum representante para as sessões comunitárias”, prolongou Mario Cesar.

Jornal Midiamax