Política

De isenção de funeral à criação de UPA veterinária, vereadores votam seis projetos amanhã

Textos estão divididos entre primeira e segunda discussão

Jessica Benitez Publicado em 01/07/2015, às 21h51

None
camara_municipal.jpg

Textos estão divididos entre primeira e segunda discussão

Em processo de limpeza de pauta antes do recesso parlamentar, a Câmara Municipal vota nesta quinta-feira seis projetos de leis. Entre textos que instituem o dia do ‘publicitário e da publicidade’ ou que oficializa no calendário do Município a ‘semana do brincar’, medidas que demandam mais investimentos por parte do Executivo chamam a atenção. O vereador Delei Pinheiro (PSD) , por exemplo, apresenta em primeira discussão, matéria que prevê isenção nos custos do funeral de doadores de órgãos ou tecidos corporais. 

A doação não precisa ser feita somente por pessoas que, em vida, manifestaram desejo de doarem, vale também à decisão dos familiares mesmo após o óbito. Além disso, está na pauta, em segunda discussão, votação do projeto autorizativo que visa a criação de uma Unidade Pronto Atendimento para Animais (UPA-VET).

A autoria é do legislador Chiquinho Telles (PSD). No entanto, teoricamente, o CCZ (Centro de Controle Zoonoses) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) já deveria abrigar uma unidade desde 2012. 

O então prefeito da Capital, Nelson Trad Filho (PMDB), lançou projeto arquitetônico de uma UPA veterinária há exatos três anos, em julho de 2012. À época o peemedebista chegou a apresentar a planta do prédio que iria atender cachorros e gatos. A promessa foi feita logo após a polêmica em torno do cão que sofreu maus-tratos e foi batizado como Scooby, ele foi amarrada a uma motocicleta e arrastado do Bairro Aero Rancho até o CCZ.

Também em primeira discussão, os vereadores votam texto que defende a obrigatoriedade de concessão de desconto em restaurantes ou pagamento de meia porção para pessoas que passaram por cirurgia bariátrica (redução do estomago) ou qualquer outra gastroplastia. Carlão (PSB), Paulo Siufi (PMDB), Otávio Trad (PTdoB), Edson Shimabukuro (PTB), Gilmar da Cruz (PRB), Flávio César (PTdoB) , Chiquinho e Delei assinam conjuntamente a proposta.

Além disso, a Casa vota a instituição do Plano Municipal para o Programa de Apoio aos Portadores de Psoríase em Campo Grande. A lei é de Ayrton Araújo (PT).

Jornal Midiamax