Política

Vereadores preferem torcer pelo Brasil em casa com família e amigos

Os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande optaram por assistir aos jogos do Brasil na Copa do Mundo, em casa, longe dos estádios. A maioria vai ficar em casa, torcendo pela seleção brasileira, mas tem parlamentar que vai assistir a estreia do Brasil na sede do partido. Alceu Bueno (PSL), afirmou ao Midiamax que […]

Arquivo Publicado em 07/06/2014, às 20h43

None
1519573642.jpg

Os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande optaram por assistir aos jogos do Brasil na Copa do Mundo, em casa, longe dos estádios. A maioria vai ficar em casa, torcendo pela seleção brasileira, mas tem parlamentar que vai assistir a estreia do Brasil na sede do partido.

Alceu Bueno (PSL), afirmou ao Midiamax que vai reunir na próxima quinta-feira (12) os amigos, familiares, assessores e funcionários em um lugar, que ainda será definido. O vereador João Rocha (PSDB), vai assistir aos jogos em casa com a família, além de torcer pela seleção, Rocha afirmou que sua preocupação está no pós-Copa, em relação à infraestrutura. “Eu me preocupo com o legado que vai ficar”, afirmou o parlamentar.

Para Airton Saraiva (DEM), os motivos para não sair de Campo Grande são outros. “Vou ficar aqui, porque estamos preparando as convenções, mas vou ficar em casa com a família”, contou o vereador. Saraiva disse ainda que já está com sua camiseta verde e amarela separada para usar no dia do jogo. “Já que a Copa vai acontecer, agora vamos apoiar”. Airton afirmou que esteve recentemente em Cuiabá (MT), uma das cidades sede da Copa e não gostou do que viu. “Eu fui contra que a Copa viesse para cá, estive em Cuiabá há poucos dias, e a cidade está uma bagunça. Não terminaram as intervenções que foram feitas”, pontuou.

Fazem parte do grupo dos caseiros os vereadores Eduardo Romero (PT do B), Paulo Pedra (PDT), e o vereador Chocolate (PP). “Antes eu devo passar na Vila Brasil, mas vou assistir aos jogos em casa”, disse Chocolate.

A vereadora Grazielle Machado (PR), afirmou que se os jogos acontecerem em dia de sessão na Casa de Leis, vai torcer pelo Brasil em casa, do contrário, vai para o interior do Estado.

O presidente da Câmara, Mario Cesar (PMDB), também vai ficar em casa. “É melhor, mais tranquilo, até os jogos do meu Flamengo eu prefiro assistir em casa, com os filhos”, disse. Mario Cesar vai aproveitar e descansar um pouco.

Já a vereadora Luiza Ribeiro (PPS) vai usar sua camiseta branca com a bandeira do Brasil na sede do partido. “Estamos organizando no PPS uma atividade coletiva para a abertura, para valorizar a cultura brasileira que tem no futebol uma referência”, contou Luiza.

Vanderlei Cabeludo (PMDB) também vai ficar em casa, mas o motivo é bem diferente. “Eu fico nervoso, então, eu prefiro ficar em casa, se der tudo certo, depois do jogo eu vou para a Vila Brasil, na Avenida Afonso Pena”, disse o vereador. Corintiano, Vanderlei Cabeludo, afirmou que fica concentrado e o barulho de outros torcedores atrapalha, mas depois do jogo, a tensão vai embora para comemorar com os amigos.

Jornal Midiamax