Política

Assembleia Legislativa celebra 100 anos da imigração japonesa em Campo Grande

Na noite da última quarta-feira (18), foi realizada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul sessão solene em comemoração aos 100 anos da Imigração Japonesa em Campo Grande. Durante a cerimônia, proposta pela deputada estadual Dione Hashioka (PSDB), segunda vice-presidente da Casa de Leis, foram homenageadas as personalidades que se destacaram na Comunidade Nipo-Brasileir...

Arquivo Publicado em 19/06/2014, às 22h38

None

Na noite da última quarta-feira (18), foi realizada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul sessão solene em comemoração aos 100 anos da Imigração Japonesa em Campo Grande. Durante a cerimônia, proposta pela deputada estadual Dione Hashioka (PSDB), segunda vice-presidente da Casa de Leis, foram homenageadas as personalidades que se destacaram na Comunidade Nipo-Brasileira pelos serviços prestados em prol do Estado. Participaram também do evento os deputados estaduais Amarildo Cruz (PT); Carlos Marun (PMDB) e Mara Caseiro (PT do B).

Na noite da última quarta-feira (18), foi realizada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso Segundo a deputada Dione, é uma honra para o Parlamento poder relembrar a chegada dos japoneses no Brasil. “Foi em 18 de junho de 1908 que chegou ao Brasil o Kasato Maru, navio que trouxe 165 famílias de japoneses. Em 1914, alguns escolheram desbravar Campo Grande. A história da construção da linha férrea se confunde com a deles.

Na noite da última quarta-feira (18), foi realizada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso O cultivo de hortaliças aqui e a inserção desse costume culinário foi uma barreira que eles tiveram que vencer, não se comia verduras e frutas nesta região. São símbolo de honestidade, retidão, determinação e trabalho e, para eles, o Brasil é uma extensão do Japão”, disse. “Hoje, está representada a miscigenação de nossa gente e de um povo que lutou com paciência e olhar para o futuro. Essa solenidade é pouco para expressar os nossos agradecimentos a tudo que eles somaram ao nosso país”, complementou a parlamentar.

Na noite da última quarta-feira (18), foi realizada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso O presidente da Associação Esportiva e Cultural Nipo Brasileira (AECNB), Acelino Sinjó Nakasato, parabenizou os homenageados e destacou: “Esse dia é tão importante, valorizar o descendente nipônico é uma atitude de reconhecimento e respeito ao povo que tanto fez pelo nosso país. Parabenizo a atitude da Assembleia Legislativa pela atenção e carinho dispensada ao nosso povo”. Já o presidente da Associação Okinawa de Campo Grande, Nilton Kiyoshi Shirado, lembrou que, no Brasil, completam-se 106 anos de imigração japonesa, e em Campo Grande, 100 anos.

Na noite da última quarta-feira (18), foi realizada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso “Apesar de todas as dificuldades enfrentadas, os japoneses sacrificaram-se e investiram na formação cultural de seus descendentes. A ideia era trabalhar e voltar para ao Japão. Poucos conseguiram. Adotaram então o Brasil como nova terra. Campo Grande é um reflexo de nossos ancestrais, pois possui a terceira maior colônia de japoneses no país. Uma de nossas contribuições culturais foi o prato de Okinawa, inserido no cardápio do campo-grandense, o sobá. Finalizo, parabenizando os homenageados”.

Na noite da última quarta-feira (18), foi realizada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso Homenageados – Foram homenageados o empresário Mario Seiti Shiraishi; o ex-diretor da Associação Esportiva e Cultural Nipo Brasileira de Campo Grande (AECNB), Lauro Miyahira; a japonesa e coralista Emiko Kadoi; Irene Keiko Higa, membro do conselho Funjikai da Associação Okinawa de Campo Grande-MS; o empresário Teruo Yamada; Paulino Shizuo Matsumoto, diretor social da AECNB; um dos fundadores da Federação de Beisebol, Toshimitsu Aratani; o sócio-fundador da Associação Campo-grandense de Beisebol, Kazuo Sassai.

Na noite da última quarta-feira (18), foi realizada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso Também receberam as honrarias o presidente da Federação de Beisebol e Softbol de Mato Grosso do Sul, Masayuki Ishikawa; Yoshimatsu Yamasato (in memorian); presidente da Associação Campo-grandense de Beisebol, Octacílio Sakai; Gonsiro Nakao (in memorian); Itiei Miyahira (in memorian); Kamá Shimabucuro (in memorian); Keisaburo Yoza (in memorian); Kosho Yamaky (in memorian); a pedagoga Cândida Adania; o sacerdote Mitsuro Ogawa (Frei Tito); a professora Mieko Nagata Ito; o engenheiro elétrico Ademir Sintaro Nakazato; o diretor do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência de Mato Grosso do Sul (SINPETRO-MS), Paulino Koiti Matsubara; o repórter fotográfico Roberto Suei Higa; a comerciante Keiko Kuraoka e a escultora Teruko Shinzato.

Na noite da última quarta-feira (18), foi realizada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso A professora de Taisho-Koto (instrumento tradicional japonês), Mieko Nagata Ito, nascida no Japão em 1963, residente em Idápolis, distrito de Dourados, se sentiu orgulhosa com a homenagem. “É o reconhecimento de um trabalho de mais de 20 anos. Fico muito agradecida e lisonjeada por essa Casa de Leis olhar para o nosso ofício. Essa divulgação é importante para que as pessoas reconheçam o trabalho dos homenageados”. Já o sacerdote Mitsuro Ogawa, conhecido como Frei Tito, frisou: “A Colônia Japonesa merece essa homenagem. O que os imigrantes japoneses fizeram foi muita coisa. Influência na culinária, na educação, em vários campos. Muito importante o Parlamento comemorar esta data”

Jornal Midiamax