Política

Delcídio diz que Puccinelli prejudica o Estado com coação de servidores

O senador Delcídio do Amaral (PT) considerou “muito ruim” para Mato Grosso do Sul a repercussão de vídeo publicado pelo Midiamax, que mostra o governador André Puccinelli (PMDB) coagindo servidores a votar nos candidatos governistas. Para ele, o povo não aceita mais “cabresco” e “quer liberdade”. “Isso é ruim para o Estado, eu acho que […]

Arquivo Publicado em 25/08/2012, às 15h40

None
886929741.jpg

O senador Delcídio do Amaral (PT) considerou “muito ruim” para Mato Grosso do Sul a repercussão de vídeo publicado pelo Midiamax, que mostra o governador André Puccinelli (PMDB) coagindo servidores a votar nos candidatos governistas. Para ele, o povo não aceita mais “cabresco” e “quer liberdade”.


“Isso é ruim para o Estado, eu acho que o Brasil, a duras penas, consolidou uma democracia, hoje, sólida e respeitada pelo muito inteiro. Esse é o tipo do tema que o maior prejudicado é o Estado de Mato Grosso do Sul, que se vê diante de uma polêmica como essa, que é triste em pleno século 21”, comentou.


Para piorar a situação, Delcídio ressaltou que o vídeo “repercutiu no Brasil inteiro”. “A mídia inteira repercutiu, as revistas semanais hoje repercutem também”, comentou. Ele ainda frisou que o cidadão não aceita mais opressão. “O povo de Mato Grosso do Sul quer liberdade, a política do cabresco acabou”, finalizou.


O deputado federal Antônio Carlos Biffi (PT) também criticou a atitude de Puccinelli. “Coagir servidores é antidemocrático, o governador não tem que se envolver em eleição”, defendeu. Biffi, ao lado de Delcídio, participou, na manhã deste sábado (25), de caminhada em prol da candidatura de Vander Loubet (PT) a prefeito de Campo Grande.

Jornal Midiamax