Familiares reconheceram os corpos dos parentes após acidente que matou seis pessoas na BR-163, entre Campo Grande e o distrito de Anhanduí, nesta quarta-feira (10). O acidente envolveu duas carretas, um caminhão pequeno e um carro de passeio. No carro, um Ônix, estava o casal Fernanda Lopes e Daniel Azambuja, que também morreu.

O corpo do funcionário de uma cooperativa, ocupante de uma das carretas que transportava cerca de 210 suínos, foi localizado no início da tarde desta quarta (10), após uma equipe da empresa ir até o local e informar que o motorista do veículo estava acompanhado. 

No caminhão baú estava apenas um motorista, assim como na carreta carregada de milho, também era ocupada somente pelo condutor. A identidade das outras quatro vítimas ainda não foi divulgada, pois, segundo a Polícia Civil, os corpos serão encaminhados para exame necropapiloscópico.

O acidente aconteceu no início da manhã e mobilizou equipes da PRF (Polícia Rodoviária Federal), equipes da CCR MSVia, Polícia Civil e Perícia Científica. A carreta de porcos trafegava sentido Anhanduí a Campo Grande quando teria invadido a pista contrária e atingido os demais veículos. 

Uma das carretas que se envolveu no acidente acabou tombando a uma altura de seis metros, e segundo informações passadas ao Midiamax, a carga espalhada dificultou a análise da dinâmica do acidente

As cargas das carretas já foi retirada pelas empresas. Alguns dos porcos ficaram presos nas ferragens e outros morreram com o impacto da colisão. Por isso, eles serão eutanasiados nesta tarde. 

Congestionamento na rodovia

Ainda no início da tarde desta quarta (10), meia pista da rodovia foi liberada após 7 horas e meia de congestionamento de pelo menos 10 quilômetros com 15 mil veículos. A pista foi liberada no sistema ‘Pare e Siga’.

Casal que morreu tinha viagem planejada havia 1 mês

O casal Fernanda e Daniel, que ocupada o Ônix, estava a caminho de Santa Catarina, viagem que foi planejada há 1 mês.

Elvis Ajala, de 42 anos, cunhado de Fernanda, disse ao Jornal Midiamax que todos estavam a caminho da praia, e que Fernanda e o marido iriam acompanhá-los, ele e a mulher, que não conheciam a praia. Ainda segundo ele, a viagem foi planejada havia 1 mês.

O ponto de encontro entre os casais seria um posto de combustível em Anhanduí. Elvis falou que saiu de Sidrolândia e ficou na espera e quando Fernanda e o marido não chegaram ficou sem entender o que estava ocorrendo. Assim, ele pegou o carro e voltou na rodovia quando viu o acidente, “uma fatalidade”. 

(Nathalia Alcântara, Midiamax)