Suspeito de dirigir bêbado e causar cinco mortes é preso ao sair de hospital

O acidente aconteceu na noite de sábado (3) na BR-262
| 04/10/2015
- 23:01
Suspeito de dirigir bêbado e causar cinco mortes é preso ao sair de hospital

O acidente aconteceu na noite de sábado (3) na

Roberto Benites, condutor do palio que teria causado o acidente que vitimou cinco pessoas na noite de sábado (3), na BR-262, foi preso na tarde deste domingo (4) e responderá por homicídio doloso. 

De acordo com o delegado Tiago Macedo dos Santos, da 5ª Delegacia de Polícia Civil de Ribas de Rio Pardo, após o acidente Roberto foi encaminhado para atendimento médico e depois de passar por duas avaliações recebeu alta. Neste momento foi efetuada a sua prisão em flagrante. “Assim que recebemos a informação da lata médica do condutor do Pálio montamos uma diligência para que assim que ele saísse do hospital efetuássemos a prisão”, conta o delegado.

Ainda segundo informações do delegado vários fatores comprovam que Roberto estava sob o efeito de álcool no momento do acidente. Além dos depoimentos dos investigadores, dois relatórios médicos atestam que o condutor estava embriagado no momento em que recebeu atendimento médico. A família de Roberto também declarou que ele ingeriu bebida alcoólica durante todo o sábado.

O delegado conta ainda que segundo relato da família da esposa de Roberto, Marlen Alves Costa de 21 anos,  que morreu no acidente, era hábito dele dirigir após ter bebido e em alta velocidade. “Os próprios familiares da Marlen relatam que era hábito dele fazer este trajeto em trinta minutos e geralmente embriagado”, diz.

Roberto Benites foi autuado por lesão corporal dolosa e está sob a custódia da Polícia Civil de Ribas do Rio Pardo onde permanecerá até o pronunciamento da justiça. Segundo o delegado, por assumir uma conduta homicida dolosa por cinco vezes, será feito o pedido da prisão preventiva de Roberto. “Ele não tinha condições de assumir a condução do veículo e mesmo assim o fez. Ele não se importou com a condição dele. Nosso receio é que ele possa fazer mais vítimas assim”, conclui o delegado.

O acidente

Após a colisão, as crianças foram lançadas para fora do Renault e os veículos chegaram a pegar fogo. A mulher que estava no Palio com Roberto também morreu no local do acidente e não foi identificada até o momento.

No perfil do Facebook de Wanderson, amigos e colegas lamentaram a morte dos familiares. “Você foi um amigão. Rimos ontem pelo telefone, você foi um guerreiro meu amigo. Deus lhe receba meu amigo, pois você lutou aqui nessa terra como um homem de Deus, homem fiel, um amigo, meu amigo!!!!”, escreveu uma amiga de Wanderson, que era pastor da Igreja Internacional da Graça de Deus.

De acordo com a PRF, os corpos das vítimas foram encaminhados para o Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) de Campo Grande. Só em 2015, 1223 pessoas dirigindo embriagadas nas rodovias de MS já foram flagradas pela polícia.

Veja também

Últimas notícias