Traficante, de 38 anos, que deixou a esposa e filha, de 2 meses, com uma carga de droga avaliada em R$ 700 mil – durante fuga cinematográfica em janeiro, em Campo Grande – foi entregue à Polícia de Corumbá nesta terça-feira (6), dias após ser preso em Santa Cruz de La Sierra, cidade boliviana que faz fronteira com Mato Grosso do Sul.

Conforme o site local, Diário Corumbaense, o suspeito foi preso em uma operação na última sexta-feira (2). Ao ser abordado, ele apresentou identidade falsa e diversas contradições. Ele foi detido e teve a identidade confirmada pela polícia brasileira.

Hoje pela manhã, o traficante foi encaminhado à polícia brasileira durante uma força-tarefa. Ele passou pelo setor de Imigração da Bolívia e, em seguida, foi entregue para os policiais militares na linha internacional.

Fuga cinematográfica e outras passagens

O traficante deixou a família e uma carga de droga avaliada em R$ 700 mil enquanto fugia de uma operação conjunta realizada pelo Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco e Resgate a Assaltos e Sequestros), Polícia Civil de Corumbá e Polícia Militar no Jardim Colúmbia, em Campo Grande.

Na ocasião, o homem viu a equipe policial pela câmera de segurança da casa onde morava com a família, no bairro Jardim Colúmbia, em Campo Grande, e em seguida fugiu deixando a família para trás.

Os policiais foram atendidos pela esposa do traficante, uma jovem de 24 anos. Durante buscas no imóvel, a polícia encontrou R$ 700 mil em cocaína, além de uma prensa mecânica. A mulher contou que tudo pertencia ao marido e que o entorpecente ficava em um cômodo onde ela não tinha acesso. Ela foi presa e o bebê levada pelo Conselho Tutelar.

Segundo a polícia, o suspeito também participava de um grupo criminoso na Bahia, conhecido na região por praticar crimes com requintes de crueldade e por ter relação com o tráfico de drogas.

O traficante também escapou da prisão por duas vezes. Em uma das ocasiões, em 2017, ele simulou estar passando mal e fugiu ao ser levado para o Hospital Geral de Vitória da Conquista.

De acordo com a polícia civil, o suspeito é apontado como responsável por vários homicídios ocorridos em cidades da Bahia. As investigações apontam que os crimes foram motivados pelo tráfico de drogas.

Foto: Diário Corumbaense