Uma funcionária comissionada do (Departamento Estadual de Trânsito), em , denunciou na última sexta-feira (24) deste mês o chefe por assédio sexual. O caso é investigado pela Deam ( Especializada de Atendimento à Mulher).

Segundo a funcionária, ela trabalha no órgão desde o início de 2023 e vem sofrendo assédio sexual constantemente do chefe imediato, que é da Sejusp-MS (Secretaria de Justiça e Segurança Pública) e está lotado no órgão estadual de trânsito.

Inicialmente, a funcionária havia sido nomeada para cargo em comissão de direção intermediária e assessoramento. No entanto, oito meses depois, foi nomeada para cargo em comissão de direção executiva e assessoramento. 

A jovem prestou depoimento na delegacia e o caso corre em segredo de Justiça. A delegada AnaLu Lacerda, que está à frente das investigações, não se pronunciou sobre o caso.

Por meio da assessoria de comunicação, a Polícia Civil informou que o caso também será investigado pela corregedoria da instituição, já que o chefe denunciado pela funcionária atua na PCMS.

Em nota, o Detran-MS limitou-se a dizer que “as demandas relacionadas ao tema serão tratadas pela Polícia Civil”.

*Editada às 13h54 para acréscimo de posicionamento da Polícia Civil