A Polícia Civil esclareceu o caso de um homem, de 38 anos, que denunciou ter sido sequestrado por uma garota de programa no último fim de semana. As investigações e contradições constataram que o homem mentiu sobre o sequestro. Ele foi autuado na quinta-feira (25) por falsa comunicação de crime. 

Segundo a polícia, o homem disse que na madrugada de sábado (20) que contratou uma garota de programa no Jardim Nhanhá e foi com ela até uma casa da região.

Lá, após usarem drogas, ele emprestou o seu carro para a mulher buscar uma amiga para se juntar ao programa. Horas depois a mulher voltou sem o carro, alegando que ele teria sido roubado. 

Ao tentar sair da casa, disse que foi impedido por alguns homens armados com faca, tendo permanecido sob cárcere e ameaça até a manhã de segunda-feira (22), quando conseguiu fugir, porém, avisou a polícia só no dia seguinte.

Ele foi ouvido na Defurv (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Furtos e Roubos de Veículos) e apresentou inconsistência na versão. Assim, acabou confessando que após a mulher voltar e alegar ter sido roubada, ele decidiu permanecer no local por vontade própria e continuar o consumo de drogas e com o programa, o que o fez por todo o fim de semana.

Ele foi autuado por falsa comunicação de crime.