Ao todo, 48 militares buscaram atendimento médico após a realização de um exercício de campanha em Bela Vista, a 324 quilômetros de Campo Grande, no último fim de semana. O soldado Vinicius Ibanez Riquelme, de 19 anos, morreu na manhã de sábado (27) após um possível quadro de desidratação. O caso ocorre em meio a onda de calor que eleva temperaturas em média 5°C do normal em Mato Grosso do Sul, já anunciada antecipadamente pela meteorologia.

A informação foi confirmada ao Jornal Midiamax pela 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada na tarde desta segunda-feira (29). Segundo a corporação, os recrutas do 10º Regimento de Cavalaria Mecanizado de Bela Vista passaram por um exercício de campanha. 

O recruta Vinícius Ibanez Riquelme foi submetido a realização de atividades físicas durante um treinamento de campo com o grupo. De acordo com informações, grave estado de desidratação teria afetado os rins dele. Amigos e familiares do rapaz denunciam que, entre as principais causas da morte do militar, além de um possível quadro de ‘desidratação’, estão ‘esforços exaustivos durante os exercícios físicos’, realizados em uma manobra militar.

As mães também denunciam agressão e falta de água para os recrutas durante o treinamento de campo.

Depois do treinamento, 48 militares procuraram atendimento médico com sintomas de infecção viral semelhantes, entre recrutas e militares da equipe de instrução. Destes, 24 estão sendo atendidos, sendo 20 recrutas e 4 integrantes da equipe de instrução. Dois deles estão em tratamento intensivo e estáveis, informou em nota.

Dos militares internados, 5 já receberam alta e outros quatro foram diagnosticados com Influenza após realização de exames. 

Um dos soldados teve de ser transferido para a Santa Casa de Campo Grande, onde está entubado, em coma induzido e com uma mancha no pulmão, segundo os médicos que o atenderam. “Entreguei meu filho saudável”, disse a mãe do militar que o acompanha no hospital.

A brigada também informou em nota que foram adotadas algumas medidas sanitárias para evitar que os casos de Influenza se tornem mais graves. Foi reforçado o serviço de saúde da unidade, tanto com equipe médica, quanto com ambulâncias.

“Estabelecimento de um circuito de ambulâncias para a remoção de pacientes para hospitais com recursos mais amplos, incluindo suporte intensivo durante o transporte; estabelecimento de um grupo de suporte para os familiares dos afetados, oferecendo apoio psicológico e espiritual e realização de uma campanha emergencial de vacinação contra a Influenza, em parceria com a Prefeitura Municipal de Bela Vista, abrangendo todo o efetivo do Regimento”, diz a nota. 

Por fim, o comando da 4ª Brigada lamentou profundamente o falecimento de Vinícius, ocorrido no sábado (27). 

“Com o apoio do Comando Militar do Oeste, o Comando da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada está envidando esforços para prestar todo o suporte médico necessário para que não ocorra o agravamento dos casos existentes”, finalizou.

O CMO informou que abrirá um inquérito policial militar para apurar as circunstâncias do ocorrido. Em nota, o CMO afirma que lamenta o falecimento do soldado e que está prestando suporte aos familiares do militar. “O soldado foi atendido pela equipe de saúde do Regimento na sexta-feira (26), encaminhado ao hospital de Bela Vista (MS) e, no mesmo dia, transferido para a Santa Casa de Campo Grande. Um inquérito policial militar será instaurado para apurar os fatos”, diz a nota.

Apesar disso, o CMO ainda não confirmou se o procedimento já foi instaurado.

Confira a nota na íntegra:

Onda de calor

A onda de calor que atinge Mato Grosso do Sul segue até o feriado do Dia do Trabalhador, em 1° de maio, e neste período são esperadas temperaturas de 3°C a 5°C acima da média. O Estado está sob alerta de perigo para as altas temperaturas.

Apesar de altas temperaturas serem comuns ao longo do ano, a onda de calor tem elevado as temperaturas em pleno outono, quando o calor deveria estar mais ameno. Além disso, a baixa umidade relativa do ar, complica o cenário.

Manter a hidratação é a principal recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde). A nutricionista Jackeline Stacy de Alcântara explica que nos períodos de altas temperaturas o corpo segue a natureza de tentar regular a temperatura, sendo assim, esse processo exige mais do metabolismo, que precisa eliminar mais água para o controle.

Morte e internados

Vinícius Ibanez Riquelme foi submetido a realização de atividades físicas durante um treinamento de campo com o grupo do 10º Regimento de Cavalaria Mecanizado de Bela Vista, a 324 quilômetros de Campo Grande. De acordo com informações, grave estado de desidratação teria afetado os rins dele.

O soldado morreu na manhã de sábado (27) na Santa Casa da Capital.

Vinícius Ibanez Riquelme morreu aos 19 anos. (Reprodução, Redes Sociais)

Amigos e familiares do rapaz denunciam que, entre as principais causas da morte do militar, além de um possível quadro de ‘desidratação’, estão ‘esforços exaustivos durante os exercícios físicos’, realizados em uma manobra militar.

“Não acredito que entreguei meu filho vivo para o Exército e recebo ele dentro de um caixão. Não é justo, quero justiça, isso não pode ficar impune! O Vini era um menino muito educado, meu companheiro, minha vida, e agora como fica minha vida?”, disse Mariza, mãe de Vinícius.

Vinícius foi velado e sepultado nesse domingo (28) e o velório marcado pela comoção de familiares e amigos. Informações passadas ao Jornal Midiamax são de que os familiares estavam desmaiando quando chegavam ao local do velório.

Denúncias

Um colega do soldado relatou as atividades intensas sob sol forte e longos períodos sem beber água durante o treinamento. “Uns três tiveram problemas nos rins”, disse.

Uma mãe que mora em Nova Alvorada do Sul foi até Bela Vista para a formatura do filho no quartel, e quando chegou, encontrou o rapaz na guarita, debilitado, sem poder comer e sem tomar água

A mãe, então, pediu para que alguns militares a ajudassem a levar o filho para a enfermaria e, chegando lá, foi informada que a condição física do filho era considerada normal, já que o treinamento era para a sobrevivência.

O soldado acabou sendo levado para o hospital da cidade, mas teve de ser transferido para a Santa Casa de Campo Grande, onde está entubado, em coma induzido e com uma mancha no pulmão.

As mães também denunciam agressão e falta de água para os recrutas durante o treinamento de campo. Uma delas contou que o sonho do filho virou pesadelo. 

Ela conta que o filho tem 18 anos e ingressou no Exército no fim de fevereiro deste ano. Os soldados passaram cinco dias em treinamento de campo militar, sendo os dois últimos com mais dificuldades, conforme o relato da mãe. 

“Ele disse que nos últimos dois dias, tinham que procurar comida e água, chegaram a ficar 48 horas sem beber e comer”.

“Perguntei para ele o que aconteceu, ele disse que foi muito cansativo, não tinha água e nem comida. Ele contou que os recrutas eram agredidos, pois tinham uma corda amarrada no peito e eram puxados dessa forma. Alguns desmaiaram e eles continuaram sendo puxados”, relatou a mãe, que preferiu o anonimato.