“Uns três tiveram problemas nos rins”, disse um soldado do Exército, colega de Vinícius Ibanez Riquelme, de 19 anos, que morreu neste sábado (27), na Santa Casa de Campo Grande, após complicações de saúde ocorridas durante atividades físicas no grupo do 10º Regimento de Cavalaria Mecanizado de Vista, a 324 quilômetros da Capital, nesta sexta-feira (26).

Segundo o jovem, devido às atividades intensas sob sol forte e longos períodos sem beber água, uns três soldados tiveram problemas nos rins. De acordo com informações, grave estado de desidratação teria afetado os rins de Vinícius.

“Ficávamos sentados no sol, jogaram água na gente, mas a gente estava com sede, tinha momento específico para tomar água. Teve um rapaz lá no campo que foi picado por uma aranha armadeira, ele foi picado, medicado, voltou pra campo, ficou um dia, dois dias, teve que sair de novo por que não aguentou”, disse.

“Não acredito que entreguei meu filho vivo para o Exército e recebo ele dentro de um caixão. Não é justo, quero justiça, isso não pode ficar impune! O Vini era um menino muito educado, meu companheiro, minha vida, e agora como fica minha vida?”, disse a Mariza, mãe de Vinícius ao site Fronteira News.

Em um trecho de um vídeo sobre o caso, divulgado no WhatsApp, uma moradora de Bela Vista diz: “Ontem terminou o campo deles, e, por desidratação, que afetou os rins dele … Levaram ele direto para o hospital e depois encaminhado em ‘vaga zero pra Campo Grande’. Só que ninguém está falando isso… Eles querem ‘tapar o sol com a peneira’, isso é muito triste porque é um filho que foi tirado dos pais. O sonho desse menino era servir o Quartel, mas infelizmente, por negligência … Como eles não veem que uma pessoa está em seu extremo e não vão fazer nada? … Eu quero que vocês falem e comentem pra não ficar por isso! Foi uma vida ceifada, foi uma vida tirada. Por favor, compartilhe … Morreu com sede, com fome, tanto de humilhação que ele passou … Só pense nisso …”