A criança, de 11 anos, vítima de em na última semana, contou que foi estuprada em troca de R$ 30 e R$ 50, valores pagos pelos dois suspeitos, de 52 e 60 anos. A menina relatou os abusos durante atendimento no e os suspeitos foram presos pela Polícia Civil.

O Jornal Midiamax não revelará a cidade onde aconteceu o crime, nem nomes, para preservar a vítima, seguindo as diretrizes do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

Conforme a delegada Andressa Vieira, da Dam (Delegacia de Atendimento à Mulher), que investiga o caso, uma equipe do Conselho Tutelar da cidade foi até a unidade policial para registrar o boletim de ocorrência. 

A menina teria passado mal durante um projeto que participa e foi levada para o hospital. Na unidade, ela comentou sobre os abusos que teria sofrido naquela semana. Com isso, os profissionais acionaram o conselho.

“No hospital, ela relatou que teria mantido relacionamento sexual com dois homens, um na quinta-feira e outro na quarta-feira em troca de valores como R$ 30 e R$ 50”, afirma a delegada. 

Por reclamar de dores nas partes íntimas, o médico legista foi acionado e a menina passou por exame de corpo de delito. “A partir de então foram ouvidas diversas testemunhas que indicaram a possibilidade de realmente ter acontecido os fatos como foram relatados pela vítima”, explica a delegada Andressa.

Após as oitivas, os suspeitos foram presos preventivamente. Em suas casas, a polícia apreendeu celular, pen drive, DVD, preservativos, lençóis e munições de calibres .22 e .36, com apoio da Perícia Científica. 

A dupla responderá pelo crime de estupro de vulnerável.