Uma mulher, de 24 anos, foi presa em no fim da tarde de sábado (17) após deixar um homem, de 39 anos, preso em cárcere dentro de sua casa por dívida de drogas. O caso aconteceu em , cidade a 253 km de . A do homem, que mora na Capital, acionou a polícia, que em ação conjunta conseguiu localizá-lo e prender a autora.

À polícia, a mãe do homem disse que recebeu uma ligação na manhã de sábado (17) de uma mulher informando que o filho dela havia invadido seu comércio e danificado uma porta, além de consumir mercadoria e que não tinha para pagar.

O homem mora em Coxim, mas a mãe não soube dizer o endereço, apenas telefone celular. Pouco tempo depois recebeu algumas mensagens do telefone do filho com áudios da mulher informando a real situação. Conforme o boletim de ocorrência, as mensagens diziam que o homem estava em uma boca de fumo, onde consumiu entorpecentes e não tinha dinheiro para pagar.

A autora disse ainda que ele estava sendo agredido por isso e que revolveu ligar para que a mãe quitasse a dívida e enviou uma chave pix no valor de R$ 250. Logo após a mensagem a mãe do rapaz procurou a polícia.

A polícia de Coxim foi acionada e iniciou investigação. Quase no final da tarde, a polícia localizou a vítima e a mulher que o mantinha em cárcere e os encaminharam para a delegacia.

O homem foi encontrado nos fundos da residência e disse que estava lá há três dias. Ele contou que a mulher se apropriou de seu celular e enviou mensagens e áudios a sua mãe.

À polícia, o homem contou ainda que a mulher teria mandado mensagens à sua mãe falando que ele havia quebrado a porta de um estabelecimento e que o dono queria o valor de R$ 350. Disse ainda que era obrigado a repetir o que a mulher dizia, caso contrário a mulher mandaria o “pessoal da 16” dar um “salve”, que seria mata-lo.

As ameaças, segundo relato dele, ocorriam ainda na frente dos filhos da própria autora, que por sua vez, contou que após o dinheiro ser repassado pela mãe, lhe daria um pouco para ir embora.

A mulher foi presa em flagrante e o caso foi registrado como extorsão mediante sequestro.