Nesse domingo (1º), três acampamentos interligados, que constituíam uma espécie de complexo “industrial” de produção de maconha, foram desmantelados durante diligências em uma área rural da cidade de Maracaná, departamento de Canindeyú.

A foi realizada por agentes da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) da de Salto del Guairá, na fronteira com Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul.

Os policiais paraguaios chegaram à área e procedeu ao desmantelamento dos três acampamentos equipados com motores diesel, 7 prensas hidráulicas, 1 tela industrial, correias de embalagem, entre outros elementos.

No local foram descobertos 6 mil quilos de maconha, entre drogas picadas e prensadas. Além disso, a delegação detectou e erradicou dois hectares de plantações de maconha, que tinham potencial para produzir pelo menos seis toneladas de drogas prontas.

Ao todo, estima-se que cerca de 12 toneladas de maconha foram retiradas de circulação com esta operação. O valor desse volume de medicamentos ultrapassa US$ 360 mil.

“Esses tipos de estruturas localizadas em áreas florestais respondem a estruturas criminosas responsáveis ​​pelo fornecimento de grandes volumes de maconha às principais facções criminosas do Brasil”, disse a Senad em nota.

Ainda segundo o órgão, a maconha continua sendo o principal produto de capitalização dos esquemas do crime organizado, portanto, geradora de atividades violentas derivadas dessas atividades.