Moradores do Bairro Jardim  Monumento, em Campo Grande, ouviram os tiros disparados durante a madrugada deste domingo (30), quando Luan Roberto de Oliveira, de 24 anos, foi assassinado pelo ex-namorado de uma jovem, que foi socorrida em estado grave  para a Santa Casa.

Um morador contou ao Jornal Midiamax que minutos antes do crime, ele foi até a rua com o genro já que flagraram um trio tentando furtar uma casa em construção. Quando voltaram para casa, eles ouviram os tiros e acharam que era o trio que havia voltado.

Quando ia sair novamente, o genro do morador pediu para que ficasse dentro da residência. Neste momento, viu Lucas morto e caído no meio da rua. A filha do morador que é enfermeira saiu para fazer a reanimação da jovem ferida com um tiro na cabeça.

A jovem teve de massa encefálica e foi socorrida para a Santa Casa em estado grave. Os moradores relataram que ela residia no local a pouco tempo e que não sabiam de ameaças. 

A vítima e Lucas haviam saído da pizzaria onde trabalhavam e ele a estava acompanhando até em casa, já que ela teria relatado estar sendo ameaçada pelo ex-namorado, com quem teve um relacionamento de 1 ano. 

O padrasto de Luan disse que era um rapaz trabalhador, “estava no local e hora errada”, falou. 

O assassinato e tentativa de feminicídio

Cada vítima chegou ao local com uma moto e, neste momento, o suspeito – que estava escondido à espera da ex-namorada – atirou contra os jovens.

O menino morreu na hora com um tiro na região do coração. Ele tinha 24 anos e foi identificado como Luan Roberto. Polícia acredita que ele trabalhava como motoentregador porque tinha bolsa de transporte em sua motocicleta.

Já a jovem foi atingida no pescoço e na cabeça. Ela teve exposição de massa encefálica e foi socorrida às pressas à Santa Casa de Campo Grande. Ela se encontra entubada em estado gravíssimo no hospital.

Após o crime, o autor teria ligado para a da ex-namorada contado o que fez e que iria se matar. Assim, a polícia segue a investigação. Suspeito ainda não foi localizado.

A (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) atendeu a ocorrência e, segundo policiais, o suspeito não tinha passagem e nem medida protetiva.

Em conversa com o Jornal Midiamax, padrasto de Luan confirmou que os jovens trabalham em pizzaria na região. Ele ainda revelou que a jovem tinha contado à Luan que estava sendo ameaçada pelo ex-namorado, por isso o rapaz a acompanhou até em casa durante a madrugada. Segundo o padrasto, eles eram apenas amigos e diz que espera por Justiça porque o autor do crime fugiu e está solto. “[Luan] estava no lugar errado na hora errada”, lamentou.