Um militar da Marinha foi preso neste em , a 444 quilômetros de , após fazer disparos dentro do apartamento da namorada. Ela chegou a se trancar em um dos quartos com o filho.

O militar seria sargento temporário da Marinha do Brasil e teria passado o dia bebendo, indo à noite para o apartamento da namorada, onde continuou bebendo. A mulher teria ido se deitar com o filho em um dos quartos quando ouviu disparos.

Segundo o site Diário Corumbaense, quando ouviu os , a mulher saiu para ver o que estava acontecendo e flagrou o militar com a . Com medo, voltou e se trancou no quarto. Em seguida, o homem começou a bater na porta, dizendo que queria pegar outra arma que estava no cofre. Nisto, ela ligou para a polícia.

O irmão da vítima chamou pelo sargento e ele saiu para fora do apartamento, sendo abordado pelos policiais. No local, em cima da mesa foi encontrada uma pistola Taurus, de cor preta, com um carregador com oito munições intactas. A mulher e o filho foram retirados do quarto em segurança. 

Ela contou que não houve discussão ou briga, que antes de ir descansar, pediu ao namorado que parasse de beber e descansasse. Preso, o militar foi levado para a 1ª Delegacia de Polícia Civil e depois para a Marinha, em

Um projétil deflagrado e uma carabina foram encontrados dentro do apartamento. Sobre a arma no cofre, o militar, ainda na delegacia, declarou que é um revólver calibre .22, “relíquia de família”, sem registro e que nunca manuseou a arma. 

Saiba Mais