A (Polícia Militar Ambiental) inaugurou laboratório de taxidermia em Miranda, cidade a 203 quilômetros de , reunindo policiais para montagem de animais em educação ambiental.
Os trabalhos de taxidermia, empalhar animais, para a estruturação de animais silvestres recolhidos vítimas de atropelamentos na BR 262, iniciaram nesta segunda-feira (17). Participam dos trabalhos, os policiais ambientais taxidermistas, sendo três de Campo Grande, um de e dois de Miranda, além de uma médica veterinária (civil) que presta serviço na Unidade da PMA de Miranda.

Até às 18h desta sexta-feira (19), os taxidermistas esperam concluir a onça-pintada vitima de atropelamento no dia 27 de janeiro de 2023, bem como outros animais também mortos atropelados e recolhidos pelos Policiais na BR 262 este ano, como um tucano, um bugio e um veado. Os taxidermistas de Miranda continuarão a realizar trabalhos em mais animais eventualmente atropelados e mortos na BR no laboratório inaugurado.

Saiba Mais