Titular da 1ª Vara de Justiça da Comarca de , o juiz Sílvio Prado decretou a prisão preventiva do casal acusado de maus-ratos contra duas crianças, de 4 e 6 anos. A mulher, de 21 anos, é das meninas, já o rapaz é o namorado da mulher.

De acordo com o site Chapadense News, a promotoria também encaminhou pedido para que eles cumpram o processo na cadeia. Eles foram presos em flagrante na noite da última segunda-feira (6), depois que vizinhos ouviram gritos e acionaram a polícia.

Durante o flagrante de maus-tratos, o caso evoluiu para o crime de tortura. As meninas estavam com machucados por todo o corpo e foram obrigadas a ficar ajoelhadas em tampinhas de garrafa por cerca de uma hora.

Por conta do tempo em cima do material de ferro e pontiagudo, elas estavam com graves ferimentos nos joelhos, além de escoriações de violência antiga, caracterizando agressões constantes e sistemáticas.

Avó horrorizada

Nesta quarta-feira (8), o pai das meninas, junto com as avós, paterna e materna, saíram de e foram até Chapadão do Sul para pegar as meninas de volta. Elas estavam abrigadas no Conselho Tutelar da cidade após a prisão da mãe e do padrasto.

Segundo a avó paterna, a família não sabia onde as meninas estavam já tinha cerca de um mês, depois que a jovem alegou que iria para a casa do pai dela e levou as junto. Com as crianças já em Campo Grande, o pai delas vai pedir a guarda definitiva.

Na terça-feira à noite, quando soube que as vítimas eram suas netas, a avó das meninas entrou em contato com o Jornal Midiamax e disse que estava horrorizada e nunca imaginou que algo assim aconteceria na família.

Castigo

Em depoimento na delegacia, a mãe das crianças confessou que a ideia de fazê-las ajoelharem nas tampinhas foi dela mesmo, e que na já havia sofrido esse castigo. A punição aconteceu, segundo a mulher, porque as duas meninas ficaram brincando na rua até tarde da noite e não obedeceram os chamados para entrarem na casa.