O idoso Ademir de Paula, conhecido como “Cigano” que procurou a polícia na última semana após ser confundido com o Maníaco da Lanterna, morreu durante um acidente de trabalho em uma , neste sábado (28). Ele morreu na mesma noite que o suspeito de cometer os crimes foi preso.

Segundo a polícia, o acidente fatal aconteceu quando ele desempenhava suas atividades em uma fazenda que trabalhava. Na última quarta-feira (25), Ademir procurou a polícia após estar sendo confundido com um atirador que vem causando pânico aos condutores em rodovias da região sul do Estado.

Imagens do idoso estavam circulando pelas redes sociais, no qual apontavam ele como o suspeito de ser o Maníaco da Lanterna e, por isso, ele estava temendo por sua segurança, segundo o site local Informa.

Suspeito é preso

Um homem de 42 anos, suspeito de ser o Maníaco da Lanterna foi preso por equipes do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), na região de Ponta Porã. O suposto autor foi encontrado em uma mata com munições. Um funcionário de uma fazenda foi atingido no rosto durante um dos ataques do atirador.

O suspeito foi detido na noite de sábado (28), por volta das 22 horas, com várias munições. Segundo o DOF, ele foi levado para a delegacia onde presta depoimento. De acordo com informações apuradas pelo Jornal Midiamax, durante a Operação Hórus, os policiais ao visualizarem o homem do lado esquerdo da rodovia em atitude suspeita o abordaram. Ele ainda teria tentado fugir.

O suspeito estava com munições no bolso da calça e disse aos policiais que era desprezado pelos vizinhos e familiares e estava fazendo ‘coisas’ erradas. O homem chegou a mudar a versão sobre o que estaria fazendo na mata várias vezes aos policiais. O homem chegou a falar que precisa de uma mulher e ter filhos para deixar o lote dele de herança.

Em um dos últimos ataques, a utilizada contra um funcionário de uma fazenda nas proximidades do distrito de Nova Itamarati foi um calibre 22. Os ataques foram nas rodovias MS-154, MS-164 e MS-384.

Maníaco da Lanterna feriu quatro pessoas

A última vítima, o funcionário de uma fazenda, voltava do trabalho de moto e foi atingido no rosto pelo atirador. Dessa vez a vítima dirigia no sentido Antônio João-Itamarati quando uma pessoa apareceu no meio da pista fez disparos contra o motociclista. Uma das balas atingiu o rosto do funcionário, que conseguiu chegar a uma propriedade e pedir socorro. Ele foi levado para o em Dourados.

Além do funcionário, três pessoas que estavam nos veículos trafegando pelas rodovias foram feridas por estilhaços provocados pelos tiros na lataria e nos vidros.

Após o ataque ao funcionário da Fazenda Santa Virgínia, moradores da região que costumam trafegar por essas duas rodovias espalham avisos de alerta pelas redes sociais. Ele já está sendo chamado de ‘Maníaco da Lanterna’.