Quatro homens, de 23, 30, 31 e 37 anos, foram presos na madrugada desta sexta-feira (17) suspeitos de terem participado do assassinato do radialista Alexander Álvarez Grance, de 39 anos, durante uma operação realizada em Pedro Juan Caballero, na fronteira com , a 312 km de Campo Grande.

A operação foi realizada por volta das 5h30 em uma casa no Bairro Obrero. No local, a polícia prendeu os quatro homens. Três deles seriam pistoleiros, inclusive têm passagens por homicídio doloso. O vídeo abaixo, publicado pela Polícia Nacional, mostra o momento da prisão.

O comissário Luis López, chefe do Departamento de Homicídios da Polícia Nacional, informou que a suspeita é de que o crime não tenha relação com a profissão de Alexander.

A operação foi comandada pelo procurador Pablo Zorrilla, em busca do suposto autor do assassinato. Um dos apreendidos, pelas características que apresenta, seria o assassino do rádio comunicador, segundo o delegado, sem dar maiores detalhes.

Celulares foram apreendidos com os suspeitos, porém agentes do Ministério Público continuam à procura da motocicleta utilizada pelo assassino.

Ao portal Última Hora, o comissário Luís López confirmou que uma das opções aponta agora para um dos irmãos da vítima, que estaria envolvido em atos ilícitos, mas que não tem antecedentes no país, nem na , nem no Brasil.

A utilizada no crime ainda não foi localizada. O Ministério Público informou que até agora o motivo do assassinato não foi determinado. Ele sustentou que existem “quatro a cinco” arestas para definir.

Ainda segundo o portal paraguaio, Alexander Álvarez é o segundo assassinado em menos de seis meses na mesma cidade e se tornou o vigésimo primeiro comunicador assassinado de 1991 até hoje, dos quais nove jornalistas foram vítimas de homicídio em Pedro Juan Caballero. Da mesma forma, foram registrados mais de 600 casos de violência contra comunicadores e meios de comunicação.

Alexander estaria a caminho do trabalho de carro quando foi alcançado pelos pistoleiros, que estavam em uma motocicleta. Então, foi atingido por vários disparos.

Após o crime ele ainda foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.