Nessa quinta-feira (21), em entrevista coletiva, policiais da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico) apresentaram uma de maconha, que totalizou 830 kg. O flagrante foi realizado no final da tarde da última terça-feira (19), em uma conveniência, na avenida Willian Macksoud, na região das Moreninhas, em Campo Grande, quando três homens foram presos.

O trio foi autuado por tráfico e associação ao tráfico de drogas. O mais velho do grupo, de 39 anos, é o dono da conveniência, os outros dois têm 29 e 36 anos. O prejuízo estimado aos traficantes é de R$ 6 milhões de reais. Um veículo (um HB 20) foi apreendido, com adesivo do Uber. Mas a polícia ainda investiga se o carro fazia ou não corridas para o aplicativo, ou se era apenas uma forma de tentar despistar a polícia.

Após denúncias anônimas, investigadores da Denar já monitoravam o local e chegaram a uma conveniência, nas Moreninhas. Os tabletes da maconha estavam guardados em caixas de papelão e seriam levados para outros estados. “A investigação aponta que ali seria um tipo de depósito e o entorpecente seria distribuído para cidades dos estados de e Paraná”, disse o delegado André Mendonça. 

Delegado André Mendonça fala sobre flagrante em uma conveniência (Ari Theodoro, Midiamax)

De acordo com o delegado, esta é mais uma apreensão da batizada de “SulmaSsp”, sigla que mostra integração das polícias de e do estado de São Paulo no combate ao tráfico de drogas.

Somente na última semana, de acordo com balanço da própria Denar, foram apreendidas quase duas toneladas de entorpecentes. “Só em sete dias, nossos policiais apreenderam uma tonelada e meia de maconha e 170 kg cocaína”. Os policiais da Denar contam com informações (que podem ser anônimas) da população. Os números para o disk denúncia são: 3345-0000 ou 99995-6105.