A adolescente de 13 anos que fugiu de casa, no dia 28 de dezembro de 2022, alegando ter sido estuprada pelo padrasto em uma cidade de MS, confessou à polícia que estava mentindo.

De acordo com a Polícia Civil, durante os depoimentos na delegacia ela voltou atrás e revelou que o padrasto não cometeu nehum estupro e que, na verdade, ela estava tendo relações com um rapaz de 15 anos.

O motivo para acusar o padrasto de estupro não foi divulgado. O rapaz com quem ela mantinha relações também foi intimado e confessou que estava com a menina.

No dia que foi encontrada ela contou que fugiu por estar cansada de ser estuprada pelo padrasto e que os abusos aconteciam há algum tempo.

Sem acreditar na adolescente, a mãe dela defendeu o marido e disse que ele é “um bom pai e não deixa faltar nada em casa”, complementando que não queria medidas protetivas e nem que ele fosse afastado da residência.