Uma pitbull de quatro meses foi resgatada após denúncia anônima, em uma casa na rua Lea Maria Barbosa, no Parque Lageado, em Campo Grande, nessa terça-feira (4). O animal estava em situação de maus-tratos e, segundo a polícia, “repleto de carrapatos”, além de sinais de leishmaniose e anemia decorrente da ação dos parasitas.

Ao chegar ao local, os investigadores da (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista), acompanhados da Subea (Subsecretaria do Animal), encontraram o animal doméstico em condições insalubres.

Diante dos fatos, houve o e encaminhamento do animal para a Organização Não Governamental (ONG) Cão Feliz. A dona não foi localizada no momento e as buscas continuam para identificá-la e até realizar a prisão em flagrante, de acordo com a polícia. 

O delegado que atendeu o caso, Alexandro Mendes de Araújo, comentou que a pessoa, quando decide pela tutela de um animal doméstico, deve ter responsabilidade e saber que este é “um ato de amor”, já que se tratam de seres indefesos e que dependem de cuidado e zelo. 

Para o crime de maus-tratos, a pena prevista é de 2 a 5 anos, sem direito a fiança. Neste caso, o MPE-MS (Ministério Público Estadual) ainda deve solicitar que a proprietária arque com toda a despesa da reabilitação do animal vítima de maus-tratos.